Tabagismo na saúde da mulher e do bebê

Vicente Caropreso

Médico e Deputado Estadual

Ver artigos

Quero aproveitar o Outubro Rosa, dedicado à saúde da mulher, para lembrar mais uma vez dos perigos do fumo e aconselhar as mulheres fumantes a deixarem de fumar!

Quando uma mulher quer engravidar, ela deve tomar muitos cuidados, para ter uma boa gestação e para que seu bebê nasça com boa saúde.

Um dos principais cuidados, se a mulher for fumante, é deixar de fumar, para evitar os riscos associados ao tabaco.

O fumo pode levar desde a má-formação, até o crescimento restrito, a prematuridade e a morte do feto pela menor oferta de oxigênio ao bebê, porque as substâncias tóxicas do cigarro causam alterações nas artérias que nutrem a placenta e o bebê.

Filhos de mães fumantes também apresentam mais problemas como asma e bronquite, além de alergias e infecções, bem como aumenta o risco de diabetes, esquizofrenia e até mortes súbitas nas crianças.

O cigarro interfere também na amamentação, diminuindo a quantidade e o teor de gordura do leite. Crianças que mamam de mães fumantes dormem menos se receberem leite após a mãe ter fumado.

A fumante que descobrir que engravidou sem querer, precisa deixar de fumar e iniciar o pré-natal imediatamente - e deve dizer que fuma para o médico especialista.

A mulher que fuma 20 ou mais cigarros por dia durante 10 anos, tem um risco 60% maior de desenvolver câncer de mama - e o tabaco também pode desencadear tumores na boca, estômago, laringe e pâncreas, entre outros.

Mulheres são mais vulneráveis às toxinas do cigarro do que os homens. Mulheres fumantes têm 19% mais risco de desenvolver câncer no intestino, enquanto entre homens o risco é de 9%.

Mulheres fumantes têm mais chances de sofrer ataques cardíacos e derrames do que homens fumantes, e estas são as duas principais causas de morte de mulheres no ocidente.

Estudo feito na Austrália com mais de um milhão de mulheres mostra que as que abandonaram o cigarro aos 30 anos evitaram quase completamente o risco de morte prematura por doenças relacionadas ao fumo.

Mulheres, deixem de fumar!