Por Bolsonaro e contra Moisés

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Câmara rejeita impeachment

A Câmara de Joinville rejeitou absurdo pedido de impeachment contra o prefeito Adriano Silva e a vice, Rejane Gambin, ambos do NOVO. Movido por um cidadão de nome Ivan Ferreira de Araújo, contrário à reforma previdenciária dos servidores municipais. Obviamente bem orientado juridicamente, alegava que o prefeito poderia obter o Certificado de Regularidade Previdenciária, necessário para garantir repasses de recursos federais, na Justiça, citando Jaraguá do Sul, que já aprovou a reforma. Em Joinville os servidores protestam contra o aumento da alíquota, de 11% para 14% e o tempo a mais de contribuição para aposentadoria.

TJSC e Moisés

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina deve julgar hoje (28) um mandado de segurança impetrado pela deputada estadual Ana Paula e Silva (PDT) em favor do govenador afastado, Carlos Moisés (PSL) quando ela ainda era a líder do governo na Assembleia Legislativa. Ela contesta a forma como foi aprovado o relatório inicial do processo de impeachment sobre a compra dos 200 respiradores pulmonares. Caso o TJ conceda o pedido, Moisés retoma imediatamente o cargo e fica aguardando sentença final do Tribunal Especial de Julgamento (cinco deputados e cinco desembargadores) marcado para dia 7 de maio.

Coelho no Podemos?

Oficialmente desfiliado do PSB (partido aliado de Dilma Rousseff/PT), por decisão no Tribunal Superior Eleitoral e sem risco de perder o mandato, o deputado federal Rodrigo Coelho (Joinville/43.314votos) estaria com um pé no Podemos, que tem como presidente de honra o ex-deputado federal Paulinho Bornhausen. Rodrigo foi o vice-prefeito de Udo Döhler (MDB). 

Apoio para Adriano

O deputado joinvilense é filho de João Norberto Coelho Neto, ex-vereador, ex-deputado estadual pelo MDB e dono de escritório especializado em direitos previdenciários. Rodrigo pretendia disputar a prefeitura de Joinville no ano passado, mas, visto o imbróglio com o PSB até então sem solução, decidiu apoiar Adriano Silva (NOVO), que se elegeu.

Bernardes pré-candidato

Napoleão Bernardes ex-prefeito de Blumenau (dois mandatos consecutivos) cumpre roteiros pelo Estado como pré-candidato a governador em 2022 pelo PSD. Cargo que pretendia disputar em 2018. Porém, à época ainda no PSDB e por conta da coligação dos tucanos com o MDB, foi “convencido” a compor a chapa de Mauro Mariani como vice-governador. E deu no que deu.

Por Bolsonaro e contra Moisés

Criciúma, Concórdia, Florianópolis, Indaial, Itapema, Lontras e Mafra, por enquanto, são cidades onde devem ocorrer passeatas no sábado (1º de maio) em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No caso de Santa Catarina podem ocorrer, simultaneamente, manifestações contra o governador afastado, Carlos Moisés (PSL), por “orientações” vindas de Brasília. Entre Moisés e Daniela, Bolsonaro fica com a governadora interina. Tão fiel a ele que saiu do PSL junto com o presidente.

Dá cá... e é só

Para evitar ultrapassar o teto de gastos estabelecido em lei e que implica, até, em cassação do mandato do presidente da República, vetos presidenciais ao Orçamento Geral da União para 2021 representam corte de R$ 21 bilhões. Dos quais, R$ 150 milhões para Santa Catarina. Deste total, R$ 50 milhões para obras de duplicação da BR-470, entre Navegantes e Blumenau. Enquanto isto a BR280 perde R$ 44 milhões em investimento.Ora, se Carlos Moisés (PSDL) e Daniela Reinehr (sem partido) garantiram, com apoio a Assembleia Legislativa e às custas do contribuinte, R$ 250 milhões de recursos do Estado para rodovias federais, é claro que em Brasília a tesoura funciona. Cobrem deles, então!