O homem da montanha

Sônia Pillon

Sônia Pillon é Presidente de Honra da ALBSC Jaraguá do Sul. Nasceu em Porto Alegre (RS), com formação em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduação em Produção de Texto e Gramática pela Univille (SC). 

Ver artigos

Por Sônia Pillon

A barba comprida e grisalha, as roupas surradas, a despreocupação com a higiene pessoal, a aparência desleixada e a expressão carrancuda eram características que já denunciavam a personalidade de João Bonamigo. Ironicamente, apesar do sobrenome, era um homem que não cultivava amizades. Era por demais desconfiado e não confiava em ninguém. Por isso, se mantinha sempre à espreita. Temia que ladrões quisessem invadir a propriedade, herança de família, do tempo em que seus ancestrais chegaram para se estabelecer no lugar, criar gado e plantar. Como era de se esperar, gostava mais de animais do que de gente.

O velho homem da montanha beirava os 65 anos. Porém, por causa da notória falta de vaidade e do modo de vida rústico, tinha sulcos profundos na face e aparentava bem mais. Sim, tinha uma aparência assustadora!

João raramente descia para a “civilização”, a não ser para comercializar frutas, legumes e o queijo que produzia. À sua chegada, causava estranheza nas pessoas, especialmente entre as crianças, que arregalavam os olhos e se agarravam nas saias das mães. Ele sabia que causava medo e parecia gostar disso.

Quando sentia a aproximação de desconhecidos, nos limites de suas terras, atirava para o alto. Não por acaso, era chamado de “Jack Espingarda” pelos moradores da localidade. Morava em um rancho de madeira, nos fundos da extensa propriedade, rodeado de cães mal-encarados e raivosos. Lembrava um daqueles personagens lendários, com o Abominável Homem das Neves.

Pouco se sabia sobre ele, a não ser que tinha mais quatro irmãos que moravam em outro estado e nunca o visitavam. O pai havia morrido de enfarte quando tinha oito anos. “Jack Espingarda” era o filho caçula, muito apegado à mãe, uma mulher devota de Nossa Senhora Aparecida que mantinha uma capela nos fundos da casa. Quando a mãe dele morreu de câncer, dizem que ele apareceu no enterro de óculos escuros e a partir daquela data se refugiou ainda mais no isolamento. Muitos o achavam um ser bizarro, riam dele pelas costas, enquanto outros se perguntavam se ele não sentia solidão.

Um homem certa vez confidenciou no Bar do Gregório que Jack Espingarda era virgem e que nunca havia se envolvido com nenhuma mulher. Disse que chegaram a levá-lo para um cabaré bastante frequentado na região, mas ele fugiu assustado e nunca mais apareceu por aquelas bandas.

- Mas e então, o que aconteceu com esse homem? Ainda está vivo?, perguntou o jovem Alexandre, sem esconder a curiosidade.

- Não, meu filho, ele morreu há uns cinco anos, numa noite de forte tempestade... Na manhã seguinte ao temporal, os sete cães da propriedade uivavam insistentemente, chamando a atenção de um vizinho que passava próximo à cerca de Jack Espingarda. Os uivos eram de arrepiar e o homem achou melhor avisar a Polícia para conferir o que havia acontecido. Jack foi encontrado caído junto à mesa da cozinha. Os exames confirmaram que tinha sido um enfarte fulminante. Morreu só, como sempre se manteve em vida.

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.