O bom Professor faz a diferença

Claudio Piotto

Professor Pesquisador, Mestre em Educação, Especialista em Planejamento Educacional e Docência do Ensino Superior, Historiador e Pedagogo. Entusiasta da Educação.

Ver artigos

Solucionar problemas significativos

No seu livro “As crianças mais inteligentes do mundo: e como elas chegaram”, a jornalista Amanda Ripley acompanhou de perto a experiência de três jovens que foram estudar na Finlândia, na Coreia do Sul e na Polônia.

A ideia era entender os resultados do primeiro exame do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, teste internacional que avalia competências essenciais na solução de problemas cotidianos entre alunos de 15 anos de diferentes escolas e países.

O resultado do exame foi surpreendente ao colocar a Finlândia em primeiro lugar como modelo educacional.

Sucesso educacional, Carreira de Professor

Como era de se esperar, a pesquisa indicou que o sucesso educacional depende de uma complexa combinação de fatores, mas alguns aspectos eram comuns. Dentre eles, a qualidade da formação de professores.

O rigor começa na hora de ingressar na carreira: são selecionados para as faculdades aqueles que foram considerados bons alunos no ensino médio.

Valorização do Professor

Na Finlândia, os professores estagiam nas melhores escolas públicas e são supervisionados por orientadores. A autora destaca ainda que, uma vez exercendo a atividade, os “aspirantes” observam as aulas dos colegas todos os dias e depois compartilham planos de aula e críticas construtivas sobre a metodologia utilizada. Além disso, a boa remuneração e a constante atualização das habilidades e técnicas são alguns dos fatores que colocam esses professores em um patamar tão alto.

Educador na escola do Futuro

Dessa forma, a escola do futuro tem o educador como uma figura admirada, e não temida, pelos estudantes; um líder que estimula o interesse pelo conteúdo das aulas. Os profissionais da educação devem ser capazes de orientar a pesquisa, indicar boas fontes e estimular o pensamento crítico em vez de apenas oferecer respostas prontas. Fonte: https://www.edools.com/escola-do-futuro.

 Professor do futuro

O professor do futuro é um profissional qualificado para lidar com questões emocionais e tecnológicas. Esse é, afinal, o perfil de todos os profissionais do século XXI, uma era voltada à tecnologia e às competências socioemocionais, que devem ser trabalhadas em conjunto no ambiente escolar. Trecho da Web em destaque

Professor precisa ser um líder

Professores com boas habilidades de liderança e de empatia tendem a ser os melhores profissionais para trabalhar essa questão com a classe. A inteligência emocional pode ser definida como a capacidade que um indivíduo tem de lidar e gerenciar suas emoções o melhor possível. Além de ser fundamental para a saúde mental dos alunos, a inteligência emocional é algo indispensável para o mercado de trabalho. Muitos empregadores buscam essa característica em seus colaboradores, por isso, ela é um incrível diferencial na conquista das melhores vagas. https://escolasdisruptivas.com.br