NO MUNDO DA LUA

Sônia Pillon

Sônia Pillon é Presidente de Honra da ALBSC Jaraguá do Sul. Nasceu em Porto Alegre (RS), com formação em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduação em Produção de Texto e Gramática pela Univille (SC). 

Ver artigos

A tormenta - O tempo fechou para os lados da Praia da Ressaca. O dia virou noite em questão de segundos, anunciando o temporal. Em alto mar, os pescadores dos pequenos barcos olhavam o céu com apreensão, temerosos com a tormenta. Tinham saído para o mar antes mesmo do amanhecer e decidiram se apressar em voltar para a margem. Era a única maneira de salvar os poucos peixes e também de salvar a si mesmos. O pavor de sucumbir ao mar bravio e arriscarem as próprias vidas estava estampado em seus rostos.

Na areia, os poucos veranistas começaram a levantar acampamento, retirando os guarda-sóis rapidamente e carregando bolsas e sacolas. Pais chamavam nervosamente os filhos para partirem. Os pequenos olhavam fascinados para cima, admirando a escuridão, enquanto eram puxados pelas mães sem nada entender.

Joãozinho estava tranquilamente sentado perto da beira da praia fazendo um boneco da areia e teve de ser carregado dali enquanto esperneava no colo do pai. Foi o tempo suficiente para uma onda derrubar o boneco e inundar ao redor. Uma forte ventania começou a soprar, sacudindo os arbustos e soltando as folhas, que se deslocavam pelas ruas próximas à beira-mar. Janelas e portas foram fechadas rapidamente.

Não demorou muito e uma forte chuva começou a cair incessantemente. Os prevenidos abriram guarda-chuvas e sombrinhas, mas a verdade é que a maioria foi pega de surpresa e mal tece tempo de se abrigar debaixo de marquises, ou de uma árvore, apesar do grande risco de serem atingidos por raios.

Recém-saído do barco, o pescador Gael estava ensopado. Conseguiu salvar alguns peixes da tormenta que carregava em uma caixa de isopor, juntamente com a rede de pesca. Ia caminhando para casa, mas tinha uma boa caminhada até alcançar a vila dos pescadores. Enquanto caminhava em meio à chuvarada, pensava na vida. As lágrimas que caíam pela face queimada do sol se confundiam com a água que jorrava do alto.

Demoraria us 15 minutos caminhando até o barraco onde passou a morar sozinho, desde que a ex-mulher, Maria, partiu com o filho Luisinho. Ficou lembrando do menino e das brincadeiras na areia, das risadas, das conchas que ele gostava de colecionar. O garoto sempre perguntava para o pai sobre os mistérios do mar e dos segredos de uma boa pescaria. “Quero ser pescador que nem o senhor!”, disse certa vez.

“Não, não, você tem que estudar! Vida de pescador é muito sacrificada. Você merece uma vida melhor!”, retrucou o pai. Ao chegar no modesto barraco de tijolos sem reboco, pegou um dos peixes para limpar e guardou os outros pescados na geladeira. Enquanto limpava o peixe para fritar, notou que a tempestade estava serenando. Ficou olhando da janela até a chuva cessar por completo.

Depois temperou o peixe, pegou a frigideira e começou a fazer o breve almoço. Olhou de novo pela janela e viu que um lindo arco-íris se formou. Considerou que era um bom sinal. Respirou fundo e soltou um longo suspiro. A esperança mais uma vez tomou conta de seu coração. “Não está morto quem peleia!”, disse para si mesmo, enquanto saboreava a tainha frita.

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.