Lições financeiras que você não aprende na escola - Parte II

Cristiano Mahfud Watzko

Graduado em Direito pelo Centro Universitário Católica de Santa Catarina, Pós-graduado (MBA em Direito Empresarial) pela SUSTENTARE - Escola de Negócios, com atuação na área de treinamento da Cassuli Negócios Corporativos.

Ver artigos

         Caro (a) leitor (a), no artigo de hoje, irei dar continuidade as lições que comecei a partilhar alguns dias atrás.

         Lição 4: Procure renda passiva e então ganhos de capital – Grande parte das pessoas investem em busca de ganhos de capital, ou seja, compram uma “ação” ou ativo e esperam que o valor suba. Contudo, saiba que os ricos investem em busca de renda passiva, e se tiverem ganhos de capital, será um “presente inesperado”, é a cereja do bolo. E o que seria a renda passiva? Ou seja, é quando uma empresa paga dividendos ou juros sobre o capital próprio ao investidor, ou quando você tem um investimento e existe um rendimento que recebes, que pode ser diário, mensal ou somente no vencimento.

        Lição 5: Três tipos de renda – Saiba que não deves pensar que a única forma de ganhar dinheiro é por meio de um salário. Existem três tipos de renda, a saber: a ganha, a de um portfólio e a renda passiva. Aqui mantenho na íntegra a definição contida no texto que li: “Se você tem um trabalho e ganha um salário, você ganha dinheiro por meio de renda ganha. Se você ganha dinheiro por meio de ganhos de capital, você ganha dinheiro por meio da renda obtida com o seu portfólio. O terceiro tipo de renda, a renda passiva, é quando você ganha dinheiro independentemente de estar trabalhando ou não”.

        Lição 6: O quadrante do fluxo de caixa – “Segundo meu pai rico, há dois tipos de pessoas: as que veem o mundo por meio dos dois diferentes lados do Quadrante de Renda Passiva do meu pai rico. [...] no lado esquerdo do quadrante estão os E e A, Empregado e Autônomo. Eles são os que mais pagam impostos e vendem seu tempo em troca de dinheiro. E cada um deles tem uma mentalidade diferente. No lado direito, porém, estão o D e I, Dono e Investidor. Eles pagam bem menos impostos, mas criam (ou investem) em ativos que geram dinheiro para eles mesmo quando estão dormindo”.

        Lição 7: Poupadores são perdedores – Segundo Robert Kiyosaki: “1971, o presidente americano Richard Nixon mudou as regras do dinheiro. Naquele ano, ele fechou a janela do ouro transformando instantaneamente o dólar (que era lastreado em ouro) em moeda. Essa foi uma das mudanças monetárias mais importantes que aconteceram na história moderna, mas poucas pessoas entendem o porquê. A razão pela qual os poupadores são perdedores é por causa dessa alteração. O valor do dólar continua a ser corroído por causa da inflação. Basicamente, o que o seu dinheiro poderá comprar no futuro será menor do que pode comprar agora”.

        Lição 8: O seu número da riqueza – Esta lição é interessante, saiba que sua verdadeira riqueza não é determinada pelo seu patrimônio líquido ou pelo tamanho da sua conta bancária. Saiba que cada um terá um número de riqueza, o importante, é que sempre gaste menos do que ganha. O ideal é que sua renda passiva seja maior do que seu ganho mensal. Ok, eu entendo leitor (a), aqui talvez seja algo muito sonhador, mas então que tal num primeiro momento, se você, atualmente, gasta mais do que ganha, que tal rever seu estilo de vida e consumo? E pense, qual é o seu número da riqueza? A resposta é somente sua.

        Lição 9: A diferença entre análise fundamentalista e análise técnica – Esta lição é mais voltada para os investidores que pretendem atuar no mercado de ações, mas vale a pena saber os conceitos. A análise fundamentalista é um processo para analisar o desempenho financeiro de uma empresa e ela começa entendendo a demonstração financeira da companhia. A análise técnica mede as emoções e os humores do mercado ao usar indicadores técnicos.

        No próximo artigo, iremos ver as últimas lições. Sinta-se à vontade para entrar em contato através do e-mail: [email protected]. Até a próxima.