Governo federal executou menos de 50% da verba disponibilizada para conter a covid no país até agora

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

O governo federal ultrapassou a marca de R$ 500 bilhões destinados a combater a pandemia da Covid-19. O valor é próximo de 7% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2019. Apesar do grande volume de dinheiro, a aplicação das verbas contra a pandemia ainda se mantém abaixo de 50%. Dos R$ 506 bilhões autorizados, apenas R$ 216 bilhões — menos de 43% — foram considerados executados até agora. E a burocracia segue infernizando toda e qualquer iniciativa com dinheiro público.

O que explica o uso apenas parcial das verbas disponibilizadas são entraves relacionados a processos de compra, contratação de pessoal, elaboração de portarias ministeriais e adesão de municípios, por exemplo. Entre 1979 e 1986 o Brasil teve um Ministério da Desburocratização. Que, entre outras coisas, criou os Juizados de Pequenas Causas e o Estatuto da Microempresa. Mas, o processo de reduzir a burocracia na economia e na vida social do país foi abandonado a partir do governo de Fernando Collor de Mello.

FIES

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou projeto de lei aprovado pelo Senado suspendendo até dezembro o pagamento das parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil. Estudantes de baixa renda, principalmente, estão com dificuldades para quitar a conta mensal. Entretanto, quem puder que pague pois a dívida vai se avolumar e não será perdoada.

A nova lei também beneficia profissionais da saúde, recém-formados e que estão na linha de frente de combate ao coronavírus no Sistema Único de Saúde. Nos dois casos a lei beneficia os que estão em dia com os pagamentos e os que deviam, até 20 de março passado, no máximo seis parcelas. O pedido deve ser feito diretamente ao banco financiador. 

 

BOLSONARO DEVE VOLTAR A SANTA CATARINA

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se não antes para outros compromissos, volta a Santa Catarina lá por dezembro para inaugurar as obras de duplicação da rodovia BR-285, que liga o Estado ao Rio Grande do Sul. A rodovia tem 744 quilômetros de extensão, entre Araranguá (SC) e São Borja (RS), na fronteira com a Argentina. A promessa é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas ao senador Jorginho Mello (PL) em recente visita ao Sul do Estado. Sobre a duplicação da BR-280, nem um pio, o que leva a pensar que o senador não está nem aí- e não só ele- para os mais de 130 mil votos de Joinville e Vale do Itapocu em 2018.

CPI DOS RESPIRADORES

Enquanto aguarda pelas respostas do governador Carlos Moisés (PSL) sobre a compra superfaturada de 200 respiradores ao preço de R$ 33 milhões pagos adiantados e nunca entregues, a CPI dos Respiradores criada pela Assembleia Legislativa passa a semana com reuniões internas. Já foram ouvidos 30 depoimentos. Dependendo do que disser o governador, algumas testemunhas poderão ser reconvocadas para um segundo depoimento.

 

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

A corrida eleitoral para a Prefeitura de Jaraguá do Sul já tem um perfil delineado: à reeleição vai o prefeito Antídio Lunelli (MDB) que, por enquanto, tem como adversários o ex-prefeito Ivo Konell (PRTB) e o empresário Leandro Schmöckel Gonçalves (Novo). O PSL do deputado federal Fabio Schiochet ainda não se posicionou publicamente sobre o partido e uma possível candidatura majoritária à chefia do Executivo. Comenta-se o Delegado Miotto. Por certo outros nomes vão aparecer como pretendentes à cadeira de prefeito, mas nada que possa tirar o sono de quem tem chances reais de conquistar o Paço. De tão abstratos, muito pouco somariam como aliados.

 

Em Corupá, o ex-prefeito Luiz Carlos Tamanini (MDB) deve tentar um quinto mandato como chefe do Executivo (até agora é o único nome em evidência). O que seria um recorde em Santa Catarina e, quiçá, no Brasil. Na região e depois dele, Dávio Leu (Massaranduba) e Osvaldo Jurck (Schroeder) aparecem com quatro e três mandatos. Jurck está fora da disputa deste ano. Estes municípios já reelegeram prefeitos para mandatos consecutivos, o que nunca aconteceu em Jaraguá do Sul.

 

 

 

 

 

 

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.