Foco no lazer

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

O prefeito reeleito de Gaspar, Kleber Wan-Dall (MDB), com alguns membros de sua equipe na prefeitura, esteve em Jaraguá do Sul no sábado (6), para conhecer duas obras de lazer público do governo do prefeito Antidio Lunelli (MDB) e sem similares na região do Vale do Itapocu.

Recebidos pelo deputado Carlos Chiodini (MDB) e pelo presidente da Câmara, vereador Onésimo Sell, eles conheceram a Via Verde e o Parque da Inovação. Obras que, além do lazer, representam mais qualidade de vida para a população.

Em seu primeiro mandato, Wan-Dall tirou do papel o projeto “Avança Gaspar”, focado na mobilidade urbana e lazer. Prevendo, entre outras propostas, a criação do Parque Municipal Central, com cerca de 80 mil metros quadrados, incluindo uma área para esportes náuticos.

ICMS

Até junho de 2022 o ICMS incidente sobre o transporte intermunicipal de passageiros com início e destino dentro do território catarinense, cairá dos atuais 12% para 7%, por força de projeto de lei do governo do Estado aprovado pela Assembleia Legislativa em 2020.

A ideia é socorrer empresas do setor afetadas pela pandemia do coronavírus, mas, para os usuários  que são a fonte de faturamento do setor, nenhum benefício. Como, por exemplo, passagens mais baratas.

Pedágio

Reajuste das tarifas de pedágio no trecho Norte da BR-101 já está em estudos e previsto no contrato firmado entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres e a concessionária Autopista Arteris Litoral Sul em 2008 (há 13 anos) e pelo período de 30 anos. É o que eles chamam de “adequação” de preços feita anualmente sempre no mês de fevereiro.

Devendo

São quatro praças de pedágio ativas desde à época: Garuva, Araquari, Porto Belo e Palhoça. Veículos de passeio pagam, atualmente, R$ 3,90.

Pela concessão, a Arteris deveria executar, contratualmente, uma série de obras complementares não realizadas quando da duplicação do trecho. E ainda não o fez conforme o determinado.

Investigação

A pedido da Procuradoria Geral da República, o Procon estadual reabriu investigação sobre o reajuste aplicado em agosto de 2020, de R$ 2,70 para R$ 3,90. À época, o Tribunal de Contas da União foi contra, mas acabou cedendo.

Segundo a ANTT, “era necessária a captação de recursos para a execução das obras”.  Suas excelências da Assembleia Legislativa, que não pagam pedágio do próprio bolso, estão caladas.

Assumindo

A suplente de deputada Dirce Heiderscheidt (MDB) assume hoje (9) a vaga de Luiz Fernando Vampiro (MDB), já comandando a Educação.

Com base eleitoral em Criciúma e nascida em Ituporanga, a assistente social de 65 anos foi eleita e reeleita deputada estadual, assumindo entre os anos de 2011 e 2018. Na última disputa, fez 32.332 mil votos e ficou na primeira suplência do partido.

Anônimos 1

O discurso é do deputado Bruno Souza (Novo/Florianópolis): “A Assembleia Legislativa não decide nada da vida dos catarinenses porque tudo está centralizado em Brasília, onde temos apenas 16 deputados federais. Essa casa legislativa deveria ser o centro das decisões catarinenses, mas nosso destino é decidido por 497 deputados de fora de Santa Catarina”.

Anônimos 2

Souza referia-se a recursos federais para obras e serviços.  De fato, nossa influência política no plano nacional é nenhuma. Por isso mesmo, em qualquer votação pouco importa a postura de cada um. Aliás, não há sequer unanimidade entre nossos deputados e senadores em muitas das questões de interesse direto do Estado. Não raro, o ego pessoal é maior que tudo.