Em Jaraguá apenas um vereador não abriu mão do celular custeado pela Câmara

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Vereador sem celular

Seguindo o exemplo da Câmara de Joinville, dez dos onze vereadores que integram a Câmara de Jaraguá do Sul abriram mão dos telefones celulares custeados com dinheiro público- aquele dinheirinho originado em impostos pagos ao município. Segundo consta, só um, o tucano Ademar Braz Winter, entendeu que o benefício é prerrogativa do vereador. O tamanho da economia mensal ainda não se sabe, mas em dezembro de 2020 o gasto com telefonia móvel (de cinco vereadores) foi de R$ 1.407,94. Na legislatura passada os vereadores Anderson Kassnner (PP), Celestino Klinkoski (PP), NatáliaPetry (MDB), Eugenio Jurazeski (PP), Rogério Jung (MDB) e Ronaldo de Souza (PSD) não usavam celulares pagos pelo Legislativo.

Levando a sério

Prefeito de Guaramirim, Luiz Antônio Chiodini (PP), empolgado com uma candidatura a deputado em 2022. O grande incentivador é o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), virtual candidato a governador. Gean precisa de todo e qualquer apoio, afinal seu partido (incluindo ele próprio) elegeu míseros sete prefeitos em 2020. A se confirmar a dobradinha, restará saber a reação do diretório estadual do PP (leia-se Esperidião Amin), o primeiro partido de oposição a se enfiar no governo de Carlos Moisés (PSL) atraídos pela mosca azul do poder.

Do cemitério à Câmara

Roberto Moyses Costa, servidor efetivo da Prefeitura de Joinville na função de coveiro, foi contratado pela Câmara de Vereadores em portaria assinada pelo presidente do Legislativo, Mauricio Peixer (PL). Costa assume o cargo de Assessor Parlamentar de Apoio Técnico do vereador Luiz Carlos Salles (PTB). Salário, contribuição previdenciária e outros gastos serão pagos pela Câmara. Como coveiro, vencimentos em torno de R$ 1.500,00. Como assessor de apoio técnico, R$ 2.535,17.

Notícia velha

“Uma comitiva de prefeitos da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí, liderada pelo deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB), “vestiu a camisa” para reivindicar ao presidente Michel Temer mais agilidade nas obras de duplicação da BR-470. O encontro foi realizado nesta quarta-feira, dia 13 de setembro de 2017, no Palácio do Planalto”.

Só promessa

 “Quero que vocês saiam daqui com a garantia de que haverá recursos suficientes para a continuidade da duplicação”, discursou Temer. Já na época, a duplicação da BR-280 era- e ainda é- quase que ignorada. A 470, com obras se arrastando há anos, é rodovia usada por seis deputados emedebistas. Resumindo, o MDB acreditou na promessa de um presidente do MDB.

Mudança no PTB

Diretório estadual do PTB de SC tem novo presidente. Assumiu o advogado Alex Brasil, com as bênçãos do presidente nacional do partido, o ex-deputado Roberto Jefferson. Candidato a prefeito de Florianópolis, Brasil fez 6.982 votos. Alinhado com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o PTB é o sexto com maior número de filiados: 1.102.241 em janeiro deste ano. 

Abuso de poder

Em ação de investigação judicial eleitoral, o Ministério Público de Santa Catarina pede a cassação do mandato do prefeito reeleito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB) e do vice, Marcelo Sodré (PDT). Por abuso de poder com distribuição gratuita de microchips para aparelhos celulares a 500 famílias de baixa renda duas semanas antes das eleições, argumentando possibilitar aos alunos o acesso às aulas oferecidas na modalidade on-line.

Mortos a menos

O outro fato supostamente ilegal apontado pelo MPSC está relacionado à divulgação de relatório contendo números inverídicos de mortos pelo novo coronavírus após o uso do medicamento homeopático câmphora. Que Morastoni mandou distribuir à população como medida preventiva à pandemia. O prefeito de Itajaí, que é médico pediatra ganhou fama no país quando recomendou à população o uso de ozônio via retal como prevenção à COVID 19.