É preciso evoluir

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Quem não se comunica, se trumbica, dizia José Abelardo Barbosa de Medeiros, o popular Chacrinha, um dos maiores apresentadores de programas de auditório do rádio e da televisão no Brasil entre as décadas de 1950 e 1980.De fato, nada mais verdadeiro e atual. A velocidade da informação proporcionada pela tecnologia em evolução constante, permite ao leitor de jornais publicados em edições eletrônicas, acessar às notícias minutos depois de um fato acontecer, mesmo distante milhares de quilômetros. O que também obriga e exige, como um compromisso diário, que as empresas jornalísticas disponibilizem esta gama de informações aos seus leitores em tempo real, traduzidas em conteúdos polêmicos ou não despertando na sociedade uma necessária discussão e reflexão sobre a realidade coletiva e de cada um no meio em que vivemos.

Em resumo, o bom jornalismo digital é uma poderosa ferramenta geradora de informações, em tempo real, de uma forma contínua e em processo bastante dinâmico. E é esse o papel a ser exercido por quem informa com a necessária imparcialidade, clareza, exatidão e coerência. Não é diferente aqui no Jornal do Vale do Itapocu, que hoje põe no ar o seu novo site, totalmente aberto ao público leitor, publicando os fatos como de fato acontecem.