Deputados de SC dão péssimo exemplo no combate a pandemia

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Deputados estaduais catarinenses dão péssimo exemplo ao não usarem máscaras quando circulam pelo prédio da Assembleia Legislativa, durante reuniões das comissões internas e mesmo nos debates e votações em plenário.

Ao ponto de levar o deputado Vicente Caro preso (PSDB) a protocolar um projeto de resolução para obriga-los ao procedimento. Que vergonha

Repasse de R$ 805 mil

Governo do Estado repassou R$ 805 mil para obras de recuperação de rodovias estaduais na região do Vale do Itapocu dentro do “Projeto Recuperar” em consórcio com municípios.

Comparado à necessidade atual, uma esmola, porque nem de longe esse valor é suficiente visto o estado do asfalto, totalmente deteriorado. Com destaque para o trecho entre Massaranduba e Guaramirim. Recentemente, andaram tapando buracos por ali, mas só os maiores. Sobre propalado projeto de duplicação, reina um silêncio de cemitério

Tornozeleiras eletrônicas

Um projeto de lei do deputado Felipe Estevão (PSL) determina que condenados a regimes aberto, semiaberto ou a medidas restritivas, paguem pelo uso de tornozeleiras eletrônicas porque o Estado não teria recursos para bancar a conta.

Até março último, 1.300 apenados eram monitorados eletronicamente, em convênio com uma empresa privada. O custo mensal com cada tornozeleira é de R$ 159.

Em contrapartida, cada preso recolhido no sistema prisional custa entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil aos cofres públicos, segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Aliás, em maio deste ano a empresa pediu 22% de reajuste, negado pelo Estado, que ofereceu pouco mais de 4%. Foi preciso a interferência do TJ para garantir a vigência do contrato até o fim do ano

Mudanças na Lei

A Câmara de Vereadores de Joinville aprovou uma mudança na chamada Lei da Dengue (lei municipal de 2015), permitindo multar diretamente os proprietários de imóveis relapsos no combate à doença.

A lei atual prevê, primeiro, uma notificação para que o infrator regularize a situação, sendo a multa aplicada numa segunda inspeção. E não é para menos.

Na primeira semana deste mês de junho já havia 4.849 casos confirmados pela Vigilância Epidemiológica do município.

A multa prevista pode chegar a R$ 3 mil, em casos de reincidência, e até dobrar se a situação persistir. Lamenta-se ser preciso uma lei que mexe com o bolso das pessoas para obrigar os cidadãos a uma autoproteção. Isso é patético!

Corte de Energia

A Agência Nacional de Energia Elétrica prorrogou a proibição de corte de energia até 31 de julho, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais pela legisla- ção, como instituições

da área de saúde. Mas, se conselho serve, quem puder que pague a conta, porque depois a tesoura vai roncar. Com risco, até, de protesto em cartório.

Foto em Destaque: Bruno Collaço/ Divulgação

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.