Carlos Moisés tenta reverter decisão da Justiça que dá aos técnicos do COES poder de decidir sobre medidas restritivas no Estado

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 70 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Palavras do ministro

Do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em 2 de dezembro de 2020, durante live com empresários do Norte catarinense, sobre a BR-280: “No primeiro trimestre de 2021 (que está acabando) serão liberados os primeiros quilômetros de duplicação entre a BR-101 e Guaramirim. Assim como do contorno Guaramirim, Schroeder e Jaraguá do Sul, onde se encontram os dois túneis paralelos que devem ser vazados também neste primeiro semestre. Dando sequência às obras em direção a Nereu Ramos”.

É piada, é?

Senador Jorginho Mello (PL), já em plena campanha para governador, anuncia em sua página do Facebook que fez incluir no orçamento da União de 2021 (até hoje o Congresso ainda não votou o orçamento para esse ano) R$ 20 milhões como investimentos em obras para aeroportos e rodovias federais que cortam Santa Catarina. Do total, R$ 7 milhões para a BR-280, em obras de “adequação, de São Francisco do Sul e Jaraguá do Sul”. Cáspita!

Moisés reage

Governador Carlos Moisés (PSL) tenta reverter decisão da Justiça que dá aos técnicos do Centro de Operações de Emergência em Saúde o poder de decidir sobre quais medidas restritivas o Estado deve adotar contra a pandemia da Covid 19. A decisão enfraquece politicamente o governador que, semanalmente, se reunia com prefeitos para anunciar as medidas restritivas. Como agora não cabe a ele decidir, está dispensado. Para quem quer disputar eleição no ano que vem, não é nada bom ficar longe dos holofotes.

Impeachment de Moraes

O senador Jorge Reis da Costa Nasser (Cidadania/Goiás), o Jorge Cajuru, protocolou ontem (23) pedido de impeachment contra o ministro do STF e ex-advogado do PCC, Alexandre Moraes, nomeado pelo ex-presidente Michel Temer (MDB). Embasado em três milhões de assinaturas colhidas pela internet. Segundo Cajuru, Moraes é “nefasto, arrogante, que abusa do seu poder, que ameaça à liberdade de expressão, que não respeita, pelo contrário, rasga a Constituição brasileira”. São vários os pedidos de impeachment contra Moraes.

Moreira e as prévias

O ex-governador Pinho Moreira, disse que vai pedir adiamento da votação prévia interna no MDB, marcada para agosto, visando definir o nome do candidato a governador em 2022. Moreira, o vice inoxidável de Luiz Henrique da Silveira e Raimundo Colombo, acha que haverá grande risco de aglomerações porque isso envolverá os mais de 185 mil filiados que serão convocados a votar. Argumento verdadeiro. Mas Moreira nunca se manifestou contra as eleições de 2020, com aglomerações nas sessões de votação. E nem contra o pleito de 2022. Ele defende a volta da tríplice aliança (MDB/PSD/DEM), que deu dois mandatos a Raimundo Colombo e que elegeu Luiz Henrique da Silveira (MDB) e Paulo Bauer (PSDB) ao Senado.

Multa aos infratores

Está valendo desde ontem a multa estabelecida em R$ 500 para quem for flagrado sem máscara de proteção contra o coronavirus em ambientes fechados (ônibus ou comércio, por exemplo). Profissionais das vigilâncias sanitárias municipal e estadual e Polícia Militar já estão fiscalizando. Na reincidência, o valor da multa dobra. Na segunda-feira (22) um comerciante foi morto em Itapema porque exigiu que um cliente usasse a máscara em seu estabelecimento. 

Votação online

A sessão do Tribunal Especial de Julgamento do segundo pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL), marcada para sexta-feira (26), será por teleconferência. Por decisão do desembargador Ricardo Roesler, presidente do Tribunal, alegando agravamento da pandemia da Covid-19. Trata-se da compra dos 200 respiradores da China por R$ 33 milhões. Já cantava a Gal Costa: Onde está o dinheiro? O gato comeu, o gato comeu/Que ninguém viu...