Com o número em alta de óbitos desde o início de julho, Santa Catarina registrou uma queda de 8% na média móvel de mortes em relação ao número de óbitos de 15 dias atrás. Os dados foram atualizados pelos consórcios de veículos de imprensa. 

O boletim epidemiológico do governo do estado apontou Santa  48 novas mortes por coronavírus registradas na segunda-feira (17) O total de óbitos chegou a 1.8833 e o de casos a 124.313, sendo que 112.349 estão recuperados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI na rede pública é de 75,2%367 leitos vagos.

As mulheres representam o maior número de casos positivos (47,3%). Já os homens o total de infectados é de 52,7%. No entanto, com 1.109 mortes o sexo masculino é maioria na curva de óbitos. (60,3%).

Segundo o governo do estado, o sexo feminino possui 730 mortes, caracterizando um percentual de 39,7%)

Média móvel no Brasil

Além de SC, doze estados não registraram variação acima de 15% para mais nem para menos: Paraná, Espírito Santo, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Tocantins, Bahia, Ceará, Paraíba e Piauí.

De acordo com as informações do consórcio, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Mato grosso, Acre, Amapá, Roraima, Alagoas, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe também estão com redução na média diária de mortes.

Já Minas Gerais, Distrito Federal e Amazonas estão com a média de óbitos em alta. 

As secretarias estaduais de Saúde registraram 1.365  óbitos por Covid-19 no país. O total de mortes desde  o começo da pandemia é de 110.019 Os novos casos registrados de domingo (16) para segunda (17) são 23.236 e o total de casos confirmados, 3.363.235.

Segundo informações obtidas pelo consórcio de veículos de imprensa, a média móvel de mortes dos últimos sete dias ajuda a entender a evolução da doença. Já os novos casos são 48.637, chegando a 3.411.872.

A média diária de mortes dos últimos sete dias está em 989, uma queda de 4% em relação ao número de 14 dias atrás. É o sétimo dia seguido com a média móvel abaixo de mil.

Em relação aos casos, a média móvel dos últimos sete dias é, nesta terça, de 42.783 novos casos por dia, uma queda de 3% em relação à média de 14 dias atrás.

Como calcular a média móvel?

Como os dados de Covid-19 podem ter variações diárias muito grandes que não têm relação com o avanço do vírus, como atrasos nos registros, falta de testes, entre outros problemas, especialistas recomendam utilizar a chamada média móvel.

Este metódo foi adotado por diversos veículos de imprensa internacional. 

Com números mais detalhados, esses indicadores permitem mostrar onde as mortes causadas pelo novo coronavírus estão aumentando, diminuindo ou estáveis.

Para calcular a média móvel, basta somar o número de casos ou mortes do dia com o dos 6 dias anteriores.

Para saber a tendência, é preciso calcular a variação percentual das médias móveis em um intervalo de 14 dias. Por exemplo, a média móvel do dia 14 será comparada com a média móvel do dia 1º.

Se este percentual for de até 15%, é considerado estável. Se for acima de 15% positivos, está em crescimento. Se for mais de 15% negativos, está em queda.