Geral,Internacional,Saúde,Segurança

Mulher dada como morta por COVID 19 dá sinais de vida no caixão

Foto: Divulgação
<p>Divulga&ccedil;&atilde;o/Reprodu&ccedil;&atilde;o</p>

Uma mulher, identificada como Crescencia Bogado, foi declarada morta por problemas respiratórios no Hospital Regional de Ciudad del Este, no Paraguai, nesta quarta-feira (10), porém, ela acordou quando estava dentro do caixão em sua casa, localizada em Hernandarias.

Familiares disseram que Bogado entrou na quarta-feira no Hospital Regional de Ciudad del Este, proveniente do Hospital Distrital local, por insuficiência respiratória aguda, sob suspeita de sofrer de Covid-19. Lá, às 14h de ontem, foi dada como morta pelos médicos de plantão.

Leia mais no JDV:

De acordo com os dados, a mulher deu sinais de vida pouco antes do meio-dia desta quinta-feira (11), quando se mexeu no caixão no meio do velório, por isso seus familiares avisaram à imprensa. Um médico identificado como Ronald Escobar chegou à casa, que ao inspecionar o pulso e os batimentos cardíacos confirmou que a paciente realmente ainda estava viva.

Seus parentes a transferiram novamente em veículo particular para o hospital distrital, pois o profissional afirmou que ela necessitava de oxigênio.

O fato foi descoberto quando os familiares aguardavam o carro fúnebre que deveria vir de Ciudad del Este a Hernandárias para levar o corpo ao cemitério municipal. No hospital, pouco tempo após a mulher retornar, ela não resistiu e faleceu de verdade. Com informações do Fozportaldacidade.com

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!