Cultura,Geral,Massaranduba

Projeto resgata as histórias e memórias de Massaranduba

Foto: Divulgação

Massaranduba completa em novembro, 60 anos de emancipação. No entanto, a sua história começou bem antes. A secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Turismo, por meio da Gerência de Cultura e Turismo, iniciou o resgate histórico e cada semana, pelas redes sociais, registra de forma sintética a trajetória de Massaranduba à pujança que é atualmente.

Leia mais

O projeto denomina-se Massaranduba: Histórias e Memórias. De acordo com a gerente de Cultura e Turismo da prefeitura, Soraia Daiane Kraisch Daniel, antes da chegada dos colonizadores, já viviam nestas terras povos indígenas, os Xokleng, que eram seminômades, motivo pelo qual não existem precisão de quanto tempo atrás viviam na região, mas artefatos como pontas de flechas e lanças comprovam que estiveram por aqui. 

Os primeiros colonizadores - não imigrantes - foram os alemães, que vieram da Colônia Dr. Blumenau, por volta de 1870 e se instalaram na região da Campinas Central e Patrimônio. A sua cultura, no entanto, está muito presente nos hábitos de vida de boa parte da população como no idioma, na gastronomia e também na arquitetura.

As casas de enxaimel e as festividades de rei e rainha são uma prova disso. A publicação dos registros das histórias e memórias acontecem semanalmente nas redes sociais, como no Facebook e Instagram. Brevemente deve ser ampliado também para o meio físico.

Soraia diz que essas informações são relevantes para marcar os 60 anos de Massaranduba, haja vista que dificilmente será possível fazer uma festividade presencial de maior impacto, por conta da pandemia da Covid-19.

"Estamos buscando fotos, documentos e relatos, principalmente das pessoas de mais idade, que têm conhecimento oral da história de Massaranduba e que poderão contribuir muito para os registros. É um trabalho de fôlego, mas vamos realizar. Afinal, eles fizeram e fazem parte da nossa história".

Exposição fotográfica vai mostrar imagens inéditas do passado

A secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Turismo vai realizar, também, uma exposição sobre os 60 anos, que já está sendo preparada. A ideia, segundo a gerente de Cultura, Soraia Kraisch Daniel, é mostrar imagens históricas do acervo, a maioria ainda não catalogadas.

Existe um acervo considerável de fotografias, mas falta identificar o que significam e o ano de sua realização. A ideia é que na visitação, aquelas não identificadas possam receber a contribuição dos visitantes, identificando o período e o que são e representam.

A proposta é que a exposição seja itinerante, de modo a evitar deslocamentos das pessoas para o Museu e possíveis aglomerações e a proliferação do vírus da Covid. Todas as ideias já foram discutidas e receberam o aval do prefeito Sésar Tassi. A foto é da década de 1930, em uma escola onde hoje é a SC-108. Alberto Besen era o professor.

Concurso deve escolher a música do sexagenário 

Uma música para os 60 anos de emancipação político-administrativa de Massaranduba. A escolha deve ser feita mediante concurso. O edital, com todo o detalhamento do processo voltado a músicos amadores e profissionais deve ser publicado nos próximos dias no sítio eletrônico da prefeitura.

Será feito tudo pelas redes sociais, onde o público deve indicar as preferidos e, no final, por meio de uma live, cinco delas serão avaliadas por um júri técnico.

A logomarca dos 60 anos está pronta e em uso em todos os documentos oficiais, durante o ano.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!