Especiais

Fiesc homenageia industriais e defende nova previdência

Foto: Divulgação

“Precisamos dizer com clareza e firmeza que o setor industrial catarinense apoia incondicionalmente a reforma previdenciária, essencial para restabelecer o equilíbrio fiscal, atrair investimentos e manter a roda da economia girando”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mário Cezar de Aguiar, na solenidade de entrega da Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina, na sexta-feira (24), em Florianópolis. “Em âmbito estadual, defendemos a manutenção e regulamentação dos incentivos fiscais”, disse no evento que marcou o encerramento da Semana da Indústria, iniciativa que promoveu ações em todo o estado nas unidades de Sesi e Senai. “Há uma ideia equivocada de que se trata de renúncia fiscal. Mas, ninguém pode abrir mão daquilo que não possui. A alegada renúncia é sobre uma arrecadação que não existiria sem os incentivos fiscais. Eles mantêm e atraem empresas que movimentam a economia, geram empregos e elevam a arrecadação do tesouro”, resumiu Aguiar. O presidente da Fiesc ressaltou a trajetória vitoriosa dos homenageados e disse que eles honram a classe industrial do estado.

Receberam a Ordem do Mérito Industrial Glauco José Côrte (vice-presidente executivo da CNI), Leonardo Fausto Zipf (Duas Rodas Industrial) e Sidney Haroldo Ogochi (Ogochi Menswear). O empresário Rui Altenburg, da empresa Altenburg, recebeu a comenda máxima da indústria nacional, a Ordem do Mérito Industrial da CNI. Também foi entregue o Mérito Sindical, que reconhece a atuação de sindicatos de empresas no estado. O empresário de Jaraguá do Sul Leonardo Zipf, que discursou em nome dos homenageados, disse que a história dentro do empreendedorismo é marcada pela importância e relevância do ser humano como fator determinante para alcançar os sonhos, e destacou a importância da inovação e das pessoas para a perenidade das organizações. “O futuro é delineado por ações que estamos criando no presente. O caminho é construído passo a passo. Uma marca se torna referência quando o propósito está à frente dos interesses pessoais. Afinal, são vários corações que pulsam pelo sucesso e pela imagem de uma empresa”, afirmou o diretor presidente da Duas Rodas Industrial.