Política

Experiências vão marcar gestões dos prefeitos eleitos na região

Foto: Arquivo/Divulgação

Nas eleições municipais de 2020, os eleitores brasileiros voltaram atrás nas decisões tomadas há dois anos. Essa é a conclusão de analistas sobre o retrato da apuração dos votos deste domingo (15). Para eles, prevaleceu a opção pela política tradicional.

Leia mais:

Enquanto o pleito de 2018 viu o triunfo de candidatos que se vendiam como “antipolíticos”, o resultado nas cidades este ano marcou um fortalecimento de partidos de centro e de gestores com nomes consolidados.

O retrato pode ser visto nas urnas também na região. Os executivos que comandarão os municípios são todos experientes. Em Massaranduba, Sésar Tassi vinha de mandatos na Câmara, dois como vice-prefeito e um como prefeito e retorna em 2021 para cumprir mais um período de quatro anos.

Em Jaraguá do Sul e Guaramirim, Antídio Aleixo Lunelli e Luís Antônio Chiodini, terão um novo mandato, mas agora com mais conhecimento da máquina pública para dar continuidade e correção de rota, se houver necessidade. Em Schroeder, Felipe Voigt volta e vai cumprir o terceiro mandato e, em Corupá, Tamanini inicia em janeiro o quinto mandato.

Em São João do Itaperiú, Clezio Fortunato, foi eleito para o segundo mandato.

E em Barra Velha, Douglas Elias da Costa tem bagagem como vereador, secretário de Turismo e duas eleições para prefeito (2004 e 2016), na segunda ficando em segundo lugar, perdendo para Valter Zimmermann, que derrotou no domingo (15).