Geral

"Estávamos angustiados", relatam jaraguaenses que voltaram para casa com ajuda do Governo de SC

Foto: Divulgação

Leonardo Koch

Jornalista formado com experiência em jornal impresso, digital e audiovisual

O que era para ser uma viagem rápida para conhecer a neta e ajudar a filha com o bebe recém-nascido na Nova Zelândia durou cinco meses. A pandemia do novo coronavírus mudou os planos do casal de Jaraguá do Sul, Marli Kelbert Silva e Cesar Moacir Silva. 

Eles fazem parte do grupo de 12 catarinenses que estavam com dificuldades de sair da Nova Zelândia para voltar a Santa Catarina. Com a ajuda do Governo de SC eles conseguiram retornar para a casa no último sábado (27).

“Fomos com data marcada para voltar, aí veio o coronavírus e mudou tudo. Não tínhamos nenhuma previsão de retorno e isso nos deixava angustiados. Tínhamos onde ficar lá, mas preocupados com as coisas aqui. Queríamos estar em casa”, declarou o comerciante aposentado de Jaraguá do Sul.

O casal destacou a mobilização do Governo catarinense no auxílio para volta para casa. “Começou lá na Nova Zelândia e terminou aqui, de maneira muito cuidadosa. Isso demonstra a sensibilidade do Governo e do governador Carlos Moisés pelo que estávamos passando. Se sentir acolhido é muito importante nesse momento de retorno ao lar”, agradeceu Cesar.

Ele ainda fez questão de ressaltar que no mesmo voo de repatriação estavam brasileiros de outros estados e que somente Santa Catarina ofereceu apoio e estrutura para o transporte dos repatriados até suas casas.

“Tem gente aqui numa situação financeira muito complicada, esta ação faz toda a diferença, traz segurança e conforto”, acrescentou.

35 horas de viagem

O Governo do Estado enviou um micro-ônibus do Corpo de Bombeiros Militar e outros dois veículos de apoio para buscar os catarinenses em São Paulo. A ação foi intermediada pela Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais (SAI) e contou com o apoio de servidores do setor de transportes do Governo, coordenado pela Casa Militar, para fazer a recepção do grupo e translado até Santa Catarina.

Foto: Governo de SC/Divulgação

Além dos jaraguaenses, no grupo também estavam moradores de Itajaí Florianópolis, Imbituba, Tubarão, São Joaquim e de Caçador. Todos foram conduzidos até suas casas.

Da Nova Zelândia até Santa Catarina foram pelo menos 35 horas de viagem. Eles vieram em um voo de repatriação que saiu da cidade de Auckland, na Nova Zelândia, até Santiago, no Chile. Para chegar ao Brasil, o grupo pegou outro voo até Guarulhos, em São Paulo.

Por volta das 6h30 deste sábado, 27, os veículos trazendo os catarinenses cruzaram a última divisa para Santa Catarina, pelo município de Garuva, no Norte. 

Na divisa entre Paraná e Santa Catarina, mesmo com a chuva fraca, o momento foi de comemoração. Todos desceram do micro-ônibus e agradeceram por estar novamente em solo catarinense.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.