Geral,Religião

Dom Murilo relembra um ano de canonização de Santa Dulce

O bispo que celebrou as primeiras missas em honra a Santa Dulce dos Pobres, após a canonização, hoje mora em Corupá, cidade que pertence à Diocese de Joinville e sede da Província Brasil Meridional dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Dom Murilo Krieger é arcebispo emérito da Arquidiocese de Salvador e gravou um vídeo lembrando a data.

No dia 14 de outubro de 2019, um dia após a canonização, Dom Murilo celebrou a missa na Igreja de San't Andrea della Valle, em Roma. E depois, no dia 20 de outubro, aconteceu a primeira celebração no Brasil reunindo mais de 50 mil pessoas em Salvador. “A lição que ela (Santa Dulce) nos deixa, é que a santidade está ao nosso alcance”, afirma o arcebispo.

A freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, se tornou a primeira santa brasileira e sua canonização foi a terceira mais rápida da história, 27 anos após seu falecimento. Atrás apenas da santificação do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa).