Especiais

Bandeirantes mantém festas de rei e rainha há 52 anos

Foto: Divulgação

A Sociedade Esportiva e Recreativa Bandeirantes, com sede no Bracinho, no centenário Caminho Schröderstrasse, há 52 anos mantém a tradição das festas de rei e rainha do tiro ao alvo, a schützenverein. No domingo, foi realizada a festa de tiro rei e rainha, iniciada pela manhã com a busca das majestades – rei Nélson Zoz, cavalheiros Jarles Adriano Pommerening e Celso Abreu e rainha Lúcia Laube com as princesas Elsa Hochstein e Adelina Noernberg.

A Banda Estrela de Ouro, do Rio Cerro II, com 40 anos de música folclórica germânica abrilhantou o evento, que teve como comandante da marcha, a própria presidente da Sociedade Bandeirantes, Marleni Lindner. Ela também fez a recepção aos associados e convidados, destacando a família de Ewald Strelow (em memória) que era o 1º cavalheiro e foi substituído pelo neto.

Foi pela primeira vez que a festa de rei e rainha aconteceu num domingo, com sucesso de participação. Convidados e visitantes de Joinville, Guaramirim, Jaraguá do Sul e Massaranduba prestigiaram o acontecimento cultural.

A Bandeirantes está localizada próxima da Usina e da Estação Ecológica do Bracinho, local bucólico com suas propriedades rurais, edificações teuto-brasileiros, templos religiosos católico e luterano e a mata atlântica que confere um charme especial à localidade. (Com a colaboração do historiador Ademir Pfiffer).