Coronavirus,Geral

"Eu acredito na ciência e espero que todos sejam vacinados", comemora médico ao receber a primeira dose contra a covid em Jaraguá

Foto: Arquivo/Divulgação

O início da campanha de vacinação contra o coronavírus ocorreu na manhã desta quarta-feira (20), em Jaraguá do Sul. Em um ato simbólico, cinco profissionais da saúde receberam as doses fora dos estudos clínicos no Hospital São José. 

O médico Cristovão Baptista foi a primeira pessoa vacinada no município. Além de estar na linha de frente no combate ao coronavírus, o clinico geral faz parte do grupo de risco por possuir mais de 60 anos e ter comorbidades.

"Hoje é um dia histórico para Jaraguá do Sul. Eu acredito na ciência e na vacina. Fiquei muito feliz por ter sido escolhido e espero que todos sejam vacinados o mais rápido possível", comentou.

 

Em seguida, a fisioterapeuta Beatriz Bauer Kirsten, a técnica de enfermagem Iracema Soul, a enfermeira Ananda Viecieli Fernandes e a auxiliar de higienização da UTI Covid, Odalkys Del Valle Martinez Rausseo, que fazem parte do time de colaboradores do Hospital São José, receberam a doses da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

De acordo com Beatriz, foi uma honra estar representando os profissionais da saúde e um grande alívio por ser imunizada em um momento que milhares de brasileiros perderam a vida por causa da pandemia. "Espero que todo esse sofrimento acabe", disse emocionada.

Segundo a secretaria de saúde, a vacinação irá abranger nesta primeira fase os profissionais da saúde e idosos, conforme as recomendações estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Para o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, é uma vitória a chegada das vacina, visto a a grave crise sanitária que o país se encontra. "Hoje é um dia importantíssimo para toda a população e esperamos voltar a normalidade dentro dos próximos meses", comemorou.

De acordo com o secretário Alceu Moretti, a vacina faz efeito a partir do quadragésimo dia. Por isso, ele apela para que os cuidados sejam mantidos e que a busca pelo tratamento precoce da doença é fundamental. 

“Reforçamos para evitar aglomerações e se precisar sair, sempre com o uso da máscara e do álcool em gel para higienização em todos os ambientes”, concluiu.