POLÍTICA & POLÍTICOS

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

“Eu vou, sim” - Prefeito Antídio Lunelli (MDB) não tem deixado escapar as oportunidades de mostrar fora de Jaraguá do Sul, também, as medidas tomadas em seu governo para facilitar a vinda de novos negócios para a cidade que possam gerar empregos e renda. Na semana passada, por exemplo, foi o convidado da Federação das Indústrias de Santa Catarina para relatar ações que aproximam o poder público da iniciativa privada. Uma relação que considera (e é) essencial no quesito crescimento e desenvolvimento. Para que as coisas funcionem, como costuma dizer. Mas, tanta disposição para o trabalho, como tem demonstrado, embute também outros desejos nem tão secretos. Esta semana, em entrevista ao repórter Sergio Luiz ("Diário de Jaraguá") o prefeito, candidato a reeleição em 2020, respondeu sem meias palavras sobre uma possível candidatura a governador em 2022: “Se me derem uma oportunidade e meu partido assim o quiser eu vou, sim”.

Na marra- Por decreto baixado em agosto, o prefeito Antídio Lunelli (MDB) determinou que pais de alunos da rede municipal de ensino, no ato da matricula apresentem, obrigatoriamente, a carteirinha de vacinação. O prefeito de Guaramirim, Luiz Antônio Chiodini (PP) tomou a mesma decisão, visto a baixa procura pela vacina contra o sarampo no sábado. Como em Jaraguá do Sul, com cerca de 100 crianças imunizadas de um total esperado de 550.

Pois é- Em 2018, pressionada pela Prefeitura, a Celesc intimou as operadoras de telefonia e internet a dar um fim à maçaroca de fios dependurados em postes da rede elétrica de Jaraguá do Sul, que produziam aspecto visual horroroso na área central da cidade. Mas, depois de pouco mais de um ano, aqui e ali já se pode ver a situação se repetir. Detalhe: a Celesc não tem sequer um fiscal para fazer uma vistoria periódica.

Realidades 1 - Só para citar os partidos com assento na Câmara de Vereadores Jaraguá, dados do Tribunal Regional Eleitoral mostram o número de filiados até agosto passado. Aliás, decisivo para disputas eleitorais em âmbito municipal como ocorrerá em 2020, para prefeito e vereadores. O MDB lidera folgado com 2.421 filiados, seguido do PSDB com 1.531. Depois aparece o PP com 973, PTB com 715 e o PP registrando 497 filiados.

Realidades 2 - Enquanto políticos da city torram dinheiro público com viagem a Brasília perfeitamente dispensável visto a paupérrima pauta de assuntos a serem tratados, a diária de soldados e cabos da PM que vão trabalhar na Operação Veraneio 2019/2020 nas praias do litoral catarinense, é de R$ 100,00. Sargentos e subtenentes, R$ 110,00 e R$ 156,00 para oficiais. Valores para bancar hospedagem e três refeições.

A ponte - O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) vai depor na CPI da Assembleia legislativa que apura denúncias de irregularidades nas obras de reformas da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, que se arrastam desde 1990. Será na terça-feira (29), às 17 horas. Colombo acompanhava tudo de perto. Há suspeitas de ter custado bem mais que os R$ 700 milhões anunciados pelo Estado no governo dele.

Rachado em dois- Deputados federais Caroline de Toni, Coronel Armando e Daniel Freitas e os estaduais Ana Campagnolo, Felipe Estêvão, Jessé Lopes e Sargento Lima foram a Brasília pedir ao líder do PSL na Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro, a cabeça de Ricardo Alba, líder do governo Carlos Moisés na Assembleia Legislativa. O grupo rompeu com Moisés pelo isolamento a que foram relegados por discordâncias ideológicas e administrativas. Moisés, juntamente com o deputado federal Fabio Schiochet, também presidente do diretório estadual, Alba e o secretário do Desenvolvimento Sustentável, Lucas Esmeraldino, tomou conta da legenda no Estado. Tramando acertos com o MDB na Assembleia.

ANA PAULA OU GUIDI - Caberá à ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, decidir a quem cabe a 16ª cadeira catarinense na Câmara dos Deputados. Se a Ricardo Guidi (PSD/Criciúma), empossado em janeiro, ou Ana Paula Lima (PT/Blumenau). A votação no TSE está empatada em 3x3, em recurso contra o indeferimento da candidata Ivana Laís da Conceição (PT/Brusque), que não apresentou certidões necessárias para registro da candidatura. Alegando não ter sido notificada em tempo hábil. Na soma da legenda, com os 491 votos de Ivana não contabilizados pelo TRE/SC, Ana Paula, que obteve 76,3 mil votos, seria eleita. Guidi conquistou 61,8 mil votos.

 

Notas

PLANO DIRETOR - A Prefeitura de Guaramirim, por meio da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano realizou ontem (6), a penúltima audiência pública de apresentação do Plano Diretor. O próximo (e último) acontece no dia 13 de novembro, na Câmara de Vereadores. Com ela, fecha as cinco audiências previamente programadas, onde os participantes se envolvem e discutem sobre este instrumento norteador da política de desenvolvimento municipal.

Vereador quer áreas de alagamentos mapeadas - O vereador Celestino Klinkoski mostrou preocupação com os alagamentos causados pelas chuvas do último final de semana em Jaraguá do Sul. Segundo ele, o volume de precipitação chegou a 55 mm no domingo à tarde e vários pontos da cidade sofreram com a água. Ele citou como exemplo um local no bairro Rio da Luz onde os moradores ficaram isolados por conta da enchente. O parlamentar lembra que já pediu à Prefeitura que restaure a tubulação da localidade e que troque por tubos novos, porém não foi atendido.

Klinkoski sugeriu que o município faça um trabalho de identificação dos locais de maior risco de alagamento. A partir desse mapeamento, a Secretaria de Obras poderá realizar a limpeza das tubulações e as obras de drenagem para evitar novos transtornos. O vereador também pede que a população ligue na Ouvidoria da Prefeitura (0800 642 0156) para que se possa fazer o mapeamento. Ele alerta que essa foi a primeira grande chuva que ocorreu neste semestre e que há muitas outras por vir com o verão que está por vir.

Estado vai duplicar trecho da SC-108 na região de Joinville - A ordem de serviço para início da obra de restauração e duplicação da SC-108, em Joinville foi assinada na terça-feira (5) pelo secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler. A iniciativa faz parte do programa Novos Rumos, um pacote de intervenções estratégicas do Governo do Estado para melhorar a infraestrutura catarinense.

O trecho, de pouco mais de 5 quilômetros, liga a BR-102 ao Distrito Industrial de Joinville onde estão localizadas mais de 200 empresas. O processo licitatório começou em 2017, mas só foi finalizado em 2018, aguardando desde então a ordem de serviço.

Atualmente sem qualquer manutenção, é por este trecho da rodovia que escoa boa parte da produção industrial do município. As obras se estenderão do entroncamento da BR-101 até a Rua Tenente Antônio João, passando pelas Ruas Hans Dieter Schmidt e Edgar Nelson Meister, e o acesso à Rua Dona Francisca.

 

Tubulação maior para escoamento - O vereador Arlindo Rincos (PSD) criticou a Administração Municipal em continuar implantando tubos de 40 centímetros em vias estruturais do município. Ele mostrou imagens que moradores fizeram no último final de semana mostrando alagamentos em vários pontos de Jaraguá do Sul. Segundo ele, as ruas foram alagadas com menos de meia hora de chuva intensa. Rincos lembrou que ele foi autor de um projeto de lei que proibia o município de implantar tubos com menos de 80cm nas vias estruturais da cidade, porém o projeto não foi aprovado porque esta é uma matéria em que apenas o Executivo pode deliberar. Ele pediu que a Prefeitura envie um projeto nos mesmos moldes para a Câmara, lembrando que o custo não sofre grandes variações pela bitola dos tubos.

Juraszek informa compra de saibreira - O vereador Eugênio Juraszek anunciou que o projeto de lei que vai permitir à Prefeitura comprar uma saibreira no Garibaldi na Câmara, o que vai possibilitar a retirada do material para a macadamização das ruas, principalmente nas áreas rurais. A ideia, segundo disse, é que o projeto seja votado ainda na sessão de quinta-feira (7). Juraszek observou que a luta para a aquisição é de oito anos, pelo menos. Outra observação refere-se à análise prévia do solo nas ruas que recebem pavimentação, o que dá segurança de que a deterioração não ocorra como até então.

 

Agenda

Ver todos