TURISTANDO 05.07.2019

Rodrigo Ademir da Silva e Elvira Maria Radwanski

Ver artigos

Se à véspera de natal os perus não dormem de tanta aflição, agora é a época dos suínos ficarem de pelos em pé. Sim senhoras e senhores, chegamos à época das deliciosas feijoadas. Não tem um só boteco de esquina que sirva comida boa que não se aventure, ora ou outra, num tacho dessa iguaria. Mas não é só de caldinho que se vive a vida. Por isso vamos mostrar as opções mais badaladas para se turistar por esse sul do mundo.

INDO

Gosta de canjica? Iria até o final do mundo por uma cumbuca de mungunzá? Boas notícias. Não precisa ir tão longe. Nesse final de semana Piçarras terá a Festa da maior Canjica do Brasil. É o Piçarraiá. Sexta sábado e domingo de atrações que valem a pena uma pernada até o litoral. Bora?

VINDO

Amanhã das 10h às 20h, na Expoville está previsto A SuperXP, segundo os organizadores será o maior evento de cultura pop de SC e contará com a presença de visitantes de uma galáxia muito distante #medo. O Conselho Jedi de Santa Catarina estará com estande de exposição de colecionáveis, cosplays entre outras atividades. Prepare seu sabre de luz e que a força esteja com você.

TRADUZINDO

Mungunzá ou Canjica é uma iguaria doce feita de grãos de milho-branco ou amarelo levemente triturados, cozidos em um caldo contendo leite de coco ou de vaca, açúcar, canela em pó ou casca e cravo-da-índia. O prato faz parte da culinária brasileira, onde é apreciado durante todo o ano, diferentemente de outras iguarias de milho, que são geralmente feitas no período junino.
O mungunzá é comum em várias partes do país, tendo denominações e preparos diferentes. Há inclusive duas versões salgadas: uma com milho e outra com milho e feijão encontradas no sul do Ceará e oeste dos estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, o qual leva ingredientes semelhantes aos da feijoada.

LINKANDO

E em se falando em feijoada deixamos aqui um link fantástico de como fazer, inclusive com quantidade de ingredientes. Vale a pena conferir: www.panelinha.com.br/receita/Feijoada. E se pudermos ainda dar mais uma dica, utilize maças ao final do cozimento pra tirar a acidez do preparo. As maças apenas descascadas ficam por meia hora boiando na caldeirada e após são recolhidas e descartadas. Essa técnica ajuda a tirar aquele pigarro na garganta que a gordura e o excesso de sal provocam no final do banquete.

DEGUSTANDO

Pra não dizer que não falamos em comida, segue um evento amanteigado pra esse final de semana. Festival Nacional de Cucas em Brusque. Será no pavilhão que ocorre a Fenarreco e promete trazer o doce sabor da tradição alemã. De 05 a 07 de julho as formadas quentinhas estarão a disposição do público para degustação no local ou para viagem. Afinal, como diziam nossas avós: café e missa não se desperdiça. Ainda mais com cuca, seria um pecado.

PARTINDO

“O loco, meu” Silva, o Fausto.
Iniciamos o sétimo mês do calendário. Primeiro do segundo semestre. Daqui a pouquinho estaremos novamente emanados na canção “Adeus ano velho, feliz ano...” Não perca mais tempo, comece a tirar seus projetos de 2019 do papel, já passou da hora.
Abra-se para o novo, pense fora da caixa, viaje... A única coisa que não muda é a certeza de que tudo muda. Num trocadalho do carilho, até a muda muda. Permita-se essa experiência.

#sextou&turistou.