Por que você não investe?

Cristiano Mahfud Watzko

Graduado em Direito pelo Centro Universitário Católica de Santa Catarina, Pós-graduado (MBA em Direito Empresarial) pela SUSTENTARE - Escola de Negócios, com atuação no Departamento de Direito Tributário.

Ver artigos

  Recentemente na página do ‘Valor Investe’, li o artigo que tinha o seguinte título: “Por que você não investe? Veja o que os brasileiros responderam”.
  Considerei as informações muito pertinentes e por isso compartilho-as abaixo. A pesquisa realizada pela gestora BlackRock com 1.050 brasileiros revelou que 61% dos entrevistados não investem por achar que não tem dinheiro suficiente pra isso. E por incrível que pareça, 20% por medo de perder tudo.
  Em recente entrevista dada ao Valor Investe a influenciadora digital Nathália Arcuri disse que o grande problema do brasileiro hoje não é falta de dinheiro para investir e sim falta de conhecimento.
  O dado é preocupante, pois, muitos brasileiros não conhecem princípios básicos de investimentos. E você leitor (a), como está seu conhecimento sobre o tema? A resposta é sua. Se estiver bom, sempre podes buscar mais conhecimento, se estiver ruim, tenha certeza de que podes e deves buscar conhecer pelo menos o básico.
  Para saber: “Em produtos de renda fixa - fundos, títulos do Tesouro Direto, CDBs, debêntures -, tidos como mais conservadores, é muito difícil você não ter retorno algum e ainda perder todo o dinheiro que aplicou. A não ser que o banco ou a empresa que emitiram o CDB ou a debênture que você comprou quebre. [...] Isso sem contar que, no caso dos CDBs há o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) que cobre até R$ 250 mil, por CPF e por instituição financeira. [...] Já em produtos de renda variável, como as ações, a rentabilidade é muito mais volátil do que na renda fixa, mas mesmo assim não se perde tudo. [...] Quantas pessoas você já ouviu falar que compraram R$ 100 em ações, por exemplo, e depois não resgataram nada, zero? Imagino que nenhuma, não? Pode ser que seu amigo, prima, tio tenha perdido parte do que investiu se resgatou num momento de baixa, mas completamente tudo é bem mais difícil. Só para quem investe todo o dinheiro numa única empresa e essa única empresa quebra. Mas a falta de diversificação também seria um sintoma da falta de conhecimento sobre investir”.

No quadro abaixo, segue algumas informações da pesquisa:

Principais razões para não ter começado a investir

Fonte: BlackRock

  Em outro trecho do artigo temos o seguinte: “Entre os que disseram investir em algo, 62% têm dinheiro na poupança, na conta corrente ou guarda as cédulas em casa mesmo. Para seis em cada dez estes são locais seguros e mais da metade acredita que são controlados (seus principais pontos positivos). Ou seja, as pessoas acreditam que ter dinheiro embaixo do colchão ou parado na conta corrente de fato é um investimento. Mais um ponto pra falta de conhecimento”.
  Caro (a) leitor (a), se já tens alguma coisa guardada e acha que não tem grana suficiente pra fazer sua primeira aplicação financeira (além da poupança), preciso informá-lo que existe sim. Infelizmente, muitas pessoas ainda acreditam que se não tiver pelo menos um bom valor sobrando na conta não vale a pena tirar da poupança. Existem diversas opções no mercado. Cabe a você leitor (a) buscar e querer fazer diferente daqui para frente. Desejo sucesso financeiro ao leitor (a). Sinta-se à vontade para entrar em contato através do e-mail: [email protected] Até a próxima.

Notas

Prefeitura abre 268 vagas em concurso público para janeiro - Concurso público da Prefeitura de Jaraguá do Sul, com provas em janeiro e fevereiro de 2020, pretende preencher 268 vagas, a maioria para as áreas de educação e saúde. Serão selecionados profissionais para mais de 60 cargos, cuja contratação se dará conforme as necessidades do município. Os salários variam de R$ 1.652 (agente de manutenção) e R$ 16.309 (clínico geral 40 horas). O edital completo está no site da Unisociesc, responsável pelas inscrições e provas. O valor da taxa de inscrição, que poderá ser feita até 13 de janeiro, para os cargos de nível de ensino fundamental é de R$ 40,00, R$ 80,00 para os cargos de nível de ensino médio e R$ 100,00 para os cargos de nível superior. As isenções, previstas em lei devem ser solicitadas diretamente à Unoesc. Todos os atos e avisos relacionados a este certame, até a data de sua homologação, estarão disponíveis em link específico no site do Instituto Ânima Sociesc na Internet, no endereço eletrônico https://sociesc.selecao.net.br. 

Amanhã é dia de cuca na Comunidade Evangélica Luterana da Vila Lenzi, das 6h às 11h. Mais informações e encomendas pelo telefone: (47) 3275-3063.

 

Na tarde desta quarta-feira (11), o deputado federal Carlos Chiodini, junto com o prefeito de Jaraguá do Sul, Antidio Lunelli, e o secretário de Administração do município, Argos Burgardt, se reuniram com o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), André Kuhn, para solicitar a recuperação da malha viária da entrada de Jaraguá do Sul. Para o deputado, a obra estruturante de aproximadamente R$ 2 milhões é de extrema importância e vai melhorar o principal acesso à cidade.

 

Alunas destaques do concurso CDL na Escola são premiadas - A CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul entregou kits escolares para alunas e professoras vencedoras da etapa municipal do concurso CDL na Escola 2019. A iniciativa é uma parceria com a FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina), com apoio do Sicoob Cejascred. A aluna vencedora na categoria Redação foi Monize Eger D' Oliveira, do 9º ano da Escola Alberto Bauer, com apoio da professora Salete Miriam Coelho. Já na categoria Desenho, quem ganhou o prêmio foi Júlia Vicentin Pereira, do 4º ano da Escola Anna Töwe Nagel, com apoio da professora Andréia J. Renta. Além da premiação com os kits enviados pela FCDL, as alunas e professoras ganharam tablets doados pelo Sicoob Cejascred.

Centro de Especialidades Odontológicas terá um novo local - Está assegurado o valor de R$ 710 mil para reforço do orçamento do Fundo Municipal de Saúde para atender despesas com a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas, no bairro Vila Lenzi. A iniciativa objetiva ampliar e manter a oferta física da rede de atendimento individual em especialidades odontológicas disponibilizando à comunidade maior acesso aos serviços de saúde. O crédito especial decorre da necessidade de se promover a desapropriação de imóvel para a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas. O CEO sairá do Centro Vida, onde está instalado em local acanhado para o tamanho da demanda, para um espaço próprio próximo a unidade básica de saúde da Vila Lenzi.