POLÍTICAS & POLÍTICOS 29.05.2019

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

VAI ESPERANDO!

Os R$ 3,5 milhões anunciados como recursos da Defesa Civil Nacional para a recuperação da SC-108, em Guaramirim, foram reduzidos para R$ 2,7 milhões. Das duas uma: ou exageraram na previsão inicial de custos ou teremos ali mais uma obra pública meia boca como tantas outras. Alguém precisa explicar isso com muita clareza, coisa que subalternos não fizeram até agora. Por isso mesmo, se o primeiro convite feito ao governador Carlos Moisés (PSL) foi ignorado por conta de uma agenda (dele) destrambelhada à época, está na hora de convidá-lo de novo. Temos aqui na região uma penca de problemas que cabe ao Estado resolver.

Só pressionando - Mas, Moisés não virá tão cedo por livre vontade. Por isso, é preciso que deputados, prefeitos, vereadores, empresários e outras lideranças se mexam! A foto acima é de Moisés visitando o Sul do Estado, pela enésima vez, na sexta-feira (24). Liberando R$ 5,8 milhões para construção do Centro de Inovação Tecnológica de Criciúma. Também já autorizou a recuperação da SC-108 (segmentada, a rodovia vai do Itapocu até lá) entre Anitápolis e Santa Rosa de Lima. E sempre a tiracolo o presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD), o grande articulador da base de apoio de Moisés na AL. E nós, aqui, resmungando atrás da porta.

Entenderam? -A Justiça Federal decidiu que Adélio Bispo de Oliveira, é inimputável pela tentativa de assassinato do então candidato Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). Segundo laudos da Justiça, ele sofre de uma doença chamada de transtorno delirante permanente. Ou seja, não sabe o que está fazendo.

Pois é - Dois projetos liberando a caça de animais silvestres tramitam na Câmara dos Deputados. Um de autoria de Rogério Peninha Mendonça (MDB), crítico contumaz do Estatuto do Desarmamento. E outro do ex-deputado Valdir Colatto (MDB), que por ironia é o atual chefe do Serviço Florestal Brasileiro. No Brasil a caça é proibida há 52 anos, desde 1967, por força da lei nº 5197, sancionada pelo ex-presidente Humberto de Alencar Castello Branco.

Demandas do Planalto - Prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Planalto Norte vão hoje (29) ao gabinete do deputado Vicente Caropreso (PSD), em Florianópolis. Outros deputados da chamada Frente Parlamentar em Defesa do Norte e Nordeste participam da reunião para tratar de demandas da região, principalmente obras de infraestrutura. Por aqui e por enquanto o que temos é uma nova frente fria, trazendo chuva.

Reciclável 1 - Técnicos do Samae foram à Joinville para reunião informativa com representantes de galpões de reciclagem, Prefeitura e da empresa Ambiental. O problema lá, com operadores não credenciados à coleta de lixo reciclável, é o mesmo de Jaraguá do Sul. No curto prazo, a cidade poderá ter lei especifica baseada em modelo daqui. Jaraguá produz cerca de 600 toneladas de resíduos sólidos/mês, em média - ou 600 gramas por dia por pessoa.

Reciclável 2 - Do total, 30% reciclável (18% é plástico). A reciclagem é feita por dez cooperativas credenciadas, mas há 40 depósitos, muitos de fundo de quintal, e pelo menos 30 veículos não-credenciados operando como clandestinos. Se forem pegos pela fiscalização, ficam sujeitos a multas que variam de R$ 700 até R$ 5,4 mil. A carga é apreendida.

Toma lá... O partido foi recriado em SC em 2011, liderado pelo ex-governador Raimundo Colombo com a ajuda de Merisio. Todos os deputados e secretários de governo do DEM migraram para o PSD, em articulação do ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro, Gilberto Kassab: Das Cidades, no governo de Dilma Rousseff (PT) e de Ciência, Tecnologia e Inovação de Michel Temer (MDB). A revoada do DEM para o PSD embutia promessa de Rousseff de despejar bilhões para obras em SC. Legítimo toma lá. Faltou o “dá cá”.

Confirmado - Cantou-se a pedra logo depois das eleições de 2018 e não deu outra. O ex-deputado Gelson Merísio, também presidente estadual do partido, em carta lacônica endereçada ao vice-presidente da sigla, Antônio Ceron (E), deixou o PSD. Observadores políticos dizem ser certa a filiação dele no PP de Esperidião Amin, via diretório municipal de Joinville, cidade onde está radicado e onde o partido não tem um vereador sequer entre os 19 atuais.