POLÍTICA & POLÍTICOS

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

CONTRA - A Medida Provisória editada pelo presidente Jair Bolsonaro, extinguindo o seguro obrigatório do DPVAT, provocou críticas na Assembleia Legislativa. Deputados se manifestaram de forma unânime contra a MP. O tucano Vicente Caropreso qualificou a proposta como decisão de “supetão”. Citou que só no ano passado o DPVAT distribuiu R$ 4,7 bilhões, sendo R$ 2,3 bilhões para pagamento de indenizações, R$ 250 milhões destinados ao financiamento da educação no trânsito e os restantes R$ 2,1 bilhões para os cofres do SUS. O deputado cobrou do Congresso a revisão da Medida Provisória e deu um exemplo do que pode ocorrer: a maioria das motocicletas (99%) não têm seguro.

A FAVOR - O deputado Maurício Eskudlarck (PL) discordou, dizendo que o DPVAT é uma fonte de corrupção. “Enquanto há um débito com a saúde, as empresas que administram esse seguro estão com R$ 8 bilhões em caixa”. Na verdade a MP atinge em cheio os negócios do presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE). Desafeto do presidente da República, Bivar é o controlador e presidente do conselho de administração da seguradora Excelsior, uma das credenciadas pelo governo para cobertura do seguro. A empresa intermediou o pagamento, de janeiro a junho deste ano, de R$ 168 milhões em indenizações.

Pois é- As emendas parlamentares terão percentuais diferentes a partir de 2020. Até agora, 35% do total eram, obrigatoriamente, destinados à saúde. Em acordo com o governador Carlos Moisés (PSL) a partir do ano que vem a saúde, que já tem a maior fatia do orçamento do Estado, terá 25% de cada emenda dos 40 deputados, outros 25% para a educação. Para os 50% restantes, os deputados poderão dar a destinação que bem entenderem. Resumindo, é o toma lá, dá cá com mais dinheiro.

Saindo 1- Como previsto, o presidente Jair Bolsonaro deixou o PSL e leva com ele muitos deputados, senadores e vereadores. Vai liderar a criação de um novo partido, o Aliança Pelo Brasil. Para isso, precisará de 500 mil assinaturas de eleitores não filiados a nenhum partido, coisa que, imagina-se, conseguirá em poucos dias.

Saindo 2- Caroline De Toni, Daniel Freitas e Coronel Armando, deputados federais catarinenses do PSL estiveram com o presidente, Fábio Schiochet, presidente estadual do partido, não foi convidado. Ele é ligado ao governador Carlos Moisés, desafeto de Bolsonaro e que, repetidas vezes, já disse que não sai do PSL.

SAINDO 3 - Bolsonaro, que já passou por sete partidos, imita Fernando Collor de Mello. Em 1989 houve uma eleição "solteira" só para presidente. Collor, que já havia sido filiado a Arena, PDS e PMDB, migrou para o Partido da Juventude, depois, rebatizado de Partido da Reconstrução Nacional. Com isso conseguiu juntar uma base sólida de apoiadores a sua candidatura. Exatamente o que o presidente Bolsonaro pretende agora com o APB, livre de aventureiros corruptos.

Explicando- “Esclareço que não havia assinado a lista enviada ao Supremo Tribunal Federal antecipando minha posição, embora respeite a decisão dos colegas que assim o fizeram, porque acredito que não se pode influir na decisão de outros poderes ou afrontar a Suprema Corte do país. Respeito a regra de harmonia entre os três poderes da República, pois esse é um dos princípios essenciais da democracia”. Explicações do senador Dario Berger (MDB) sobre protesto por escrito de um grupo de senadores enviado ao STF apoiando as condenações em segunda instância.

Na mosca- “Mas, se em democracia todo poder emana do povo, como diz a Constituição, os que exercem o poder de legislar em nome do povo precisam anular as leis da impunidade, em respeito à maioria dos eleitores. Os corruptos têm direitos, advogados e recursos. Já o contribuinte só tem o direito de pagar os impostos que eles desviam. No Brasil, raríssimas exceções, a pena é quase nenhuma e as condenações de devolver o desvio ficam no papel. A impunidade encoraja”. Alexandre Garcia, 79 anos, jornalista.

Notas

Amanhã é dia de cuca na Comunidade Evangélica Luterana da Vila Lenzi, das 6h às 11h. Mais informações e encomendas pelo telefone: (47) 3275-3063.

 

Na tarde desta quarta-feira (11), o deputado federal Carlos Chiodini, junto com o prefeito de Jaraguá do Sul, Antidio Lunelli, e o secretário de Administração do município, Argos Burgardt, se reuniram com o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), André Kuhn, para solicitar a recuperação da malha viária da entrada de Jaraguá do Sul. Para o deputado, a obra estruturante de aproximadamente R$ 2 milhões é de extrema importância e vai melhorar o principal acesso à cidade.

 

Alunas destaques do concurso CDL na Escola são premiadas - A CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul entregou kits escolares para alunas e professoras vencedoras da etapa municipal do concurso CDL na Escola 2019. A iniciativa é uma parceria com a FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina), com apoio do Sicoob Cejascred. A aluna vencedora na categoria Redação foi Monize Eger D' Oliveira, do 9º ano da Escola Alberto Bauer, com apoio da professora Salete Miriam Coelho. Já na categoria Desenho, quem ganhou o prêmio foi Júlia Vicentin Pereira, do 4º ano da Escola Anna Töwe Nagel, com apoio da professora Andréia J. Renta. Além da premiação com os kits enviados pela FCDL, as alunas e professoras ganharam tablets doados pelo Sicoob Cejascred.

Centro de Especialidades Odontológicas terá um novo local - Está assegurado o valor de R$ 710 mil para reforço do orçamento do Fundo Municipal de Saúde para atender despesas com a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas, no bairro Vila Lenzi. A iniciativa objetiva ampliar e manter a oferta física da rede de atendimento individual em especialidades odontológicas disponibilizando à comunidade maior acesso aos serviços de saúde. O crédito especial decorre da necessidade de se promover a desapropriação de imóvel para a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas. O CEO sairá do Centro Vida, onde está instalado em local acanhado para o tamanho da demanda, para um espaço próprio próximo a unidade básica de saúde da Vila Lenzi.

Jogos Abertos provocam mudanças no calendário escolar 2020 - O vereador e professor Arlindo Rincos manifestou a sua preocupação em relação ao calendário escolar de 2020, em conversa com a secretária da Educação, Ivana Atanásio Dias. Devido à realização dos 60ºs Jogos Abertos de Santa Catarina, as férias do meio do ano foram alteradas para novembro, mês de realização do evento poliesportivo em Jaraguá do Sul. A preocupação, segundo disse, se deve ao cansaço e o desgaste que as crianças vão ter com um período tão longo de aulas. Ele também afirmou que os pais contam com as férias no meio do ano para programar viagens e folgas nas empresas onde trabalham. Segundo o parlamentar, as férias do final do ano também serão prejudicadas, já que o período letivo vai se estender até o dia 23 de dezembro. Devido aos Jasc, as escolas vão servir de alojamento aos atletas que virão de todo o Estado. O vereador sugeriu a antecipação da abertura do ano letivo em uma semana, mas em face da escala de férias dos professores, a sugestão não pode ser acatada.