POLÍTICA & POLÍTICOS 14.06.2019

O narguilé - Vereador Pedro Garcia (MDB) levantou a lebre: ele defende, em projeto de lei, a proibição do narguilé em espaços públicos, por entender que isso incomoda, a quem não tem o hábito de fumar, tanto quanto cigarros e assemelhados. E, acrescente-se, o insuportável cheiro da maconha que muita gente usa em praças e ruas, também. O presidente da Câmara, Marcelindo Gruner (PTB), tem proposta que vai pelo mesmo caminho. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o narguilé é mais devastador que o cigarro. Uma sessão média do produto equivale ao consumo de 100 cigarros. Em passado recente, a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul já deu dois bons exemplos para coibir vícios.

Álcool e cigarro - Em 2008 foi a proibição de se consumir bebidas alcoólicas em ruas e praças. Pondo fim a uma arrua ça constante, aos domingos, principalmente, na Rua Reinoldo Rau. Bloqueando o trânsito até de ambulâncias. Iniciativa dos vereadores Maristela Menel, Jaime Negherbon, José Ozorio de Ávila, Jurandir Michels e Terrys da Silva. Antes, em Guaramirim a mesma iniciativa partiu da Polícia Militar. O outro exemplo foi a proibição do cigarro e derivados em ambientes fechados, proposto pelo ex-vereador Jean Leutprecht em 2010 e sancionado pela então prefeita Cecília Konnel. Incluindo restaurantes e similares.

Vai esperando - Um susto ontem (13) pela manhã quando se ouviu repórter da NSC informar que o governador Carlos Moisés (PSL), na visita que faz hoje (14) a Joinville, poderá anunciar a duplicação da SC-108. Trata-se, na verdade, de trecho da rodovia que corta o distrito industrial daquela cidade. Para quem não sabe, a rodovia SC- 108, segmentada em seus 472 quilômetros, vai do Vale do Itapocu até Praia Grande, na divisa com o Rio Grande do Sul.

Trânsito 1 - “O Brasil não pode retroceder, estamos terminando uma década de ação pela segurança do trânsito e não podemos piorar os índices que são vergonhosos”. O discurso é do deputado Vicente Caropreso (PSDB), criticando propostas de mudanças em leis do trânsito em tramitação na Câmara dos Deputados. No Brasil o trânsito mata 47 mil pessoas/ano. Outras 400 mil ficam com sequelas.

Trânsito 2 - A proposta do governo muda regras na obtenção e a suspensão da carteira de motorista, aumenta o limite de 20 para 40 pontos, amplia a validade da CNH de cinco para 10 anos, retira a exclusividade dos Detrans no exame de saúde, propõe o fim da exigência do exame toxicológico e flexibiliza o transporte de crianças.

Judiciário - Vereador Osni Bylaardt (MDB), que preside a Câmara de Guaramirim, foi à Câmara de Schroeder explicar aos colegas vereadores sobre o movimento que visa criar uma nova promotoria e vara da justiça. Ampliando a estrutura do Judiciário que atende Guaramirim, Schroeder e Massaranduba, um universo de 80 mil habitantes. Hoje, são apenas duas varas da Justiça estadual e duas promotorias, “afogadas” com 20 mil processos. A campanha vai até outubro e quem apoia pode fazê-lo com assinatura eletrônica no endereço www.cmg.sc.gov.br/euapoio.

Alugando - Prefeito Antídio Lunelli (MDB) mandou para a Câmara de Vereadores projeto que concede à iniciativa privada a lanchonete do Ginásio de Esportes Arthur Müller. Pelo prazo de dois anos. Se aprovado vai gerar edital de licitação pública na busca de interessados em explorar o local, há tempos desativado. Diga-se, é excelente ponto comercial, mas dependendo sempre de atividades esportivas com público consumidor. Mesmo porque, a vizinhança já é “minada” de lanchonetes.

Sem sigilo - Dinheiro brasileiro emprestado a outros países perde o sigilo bancário. Por exemplo, os US$ 800 milhões concedidos a Cuba para a construção de um porto na cidade de Mariel, no governo de Dilma Rousseff (PT). Dinheiro que nunca será devolvido, foi financiado com títulos de dívida a juros altos e retirada de recursos de fundos públicos. Ao todo, o Brasil perderá mais de R$ 342 bilhões até 2060 para arcar com o prejuízo. O projeto, aprovado, é do senador Álvaro Dias (Podemos/PR)

Consequências 1 - Por esmagadora maioria os deputados rejeitaram proposta do governador Carlos Moisés de reduzir em 10% o duodécimo para outros poderes sustentados pelo dinheiro público, incluindo a própria Assembleia Legislativa com seus 40 parlamentares. Que podem gastar o dinheiro como bem entenderem. Agora, por erro crasso de comunicação e negociação à mesa dos interesses, terá de retomar a discussão em projeto de lei específico. No ano passado este volume de recursos bateu na casa dos R$ 3,9 bilhões.

Consequências 2 - O deputado (foto acima) Coronel Mocellin (PSL) expôs a realidade financeira do Estado. De tudo arrecadado, 25% vai para os municípios, 25% na educação,15% em saúde, 1% em emendas impositivas (o governo tem de pagar) que deputados inventaram para fazer politicagem com chapéu alheio e, finalmente, 22% para os poderes. Restam, nesta conta, 12% para salários dos servidores ativos e aposentados, tentar pagar R$ 3,7 bilhões do déficit da Previdência, entre outras coisas. Um rombo mensal entre R$ 100 e R$ 200 milhões.

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.