POLÍTICA & POLÍTICOS 13.06.2019

Celso Machado

Nascido em Blumenau, 68 anos, 53 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul).

Ver artigos

Biomassa da banana - Secretaria estadual da Educação vai acompanhar o consumo de biomassa da banana verde na merenda em escolas de Corupá, onde foi introduzida no ano passado. Se os resultados forem positivos, a prática será adotada em toda a rede de ensino estadual. Rica em vitaminas C, B1 e B6, com alto teor de fibras, essa biomassa pode ser usada na fabricação de biscoitos, pães, vitaminas e molhos. A ideia veio do deputado Vicente Caropreso (PSDB), que em 2018 formulou a proposta na Assembleia Legislativa com um projeto de lei.

Impacto na economia - Além de impactar em uma alimentação mais saudável, Caropreso lembrou que há, também, a questão econômica regional. Atualmente, em Santa Catarina são 29,5 mil hectares cultivados com banana por 3.400 agricultores. Com safras ao redor de 717 mil toneladas. Na região Norte a cadeia produtiva da bananicultura é formada por 1.758 famílias de Araquari, Barra Velha, Corupá (maior produção), Garuva, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Joinville, Massaranduba, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú e Schroeder.

Sem comentários - Comerciantes se queixam que, em dias de chuva, deixam de vender porque clientes que vão às lojas com carro se molham para pagar o estacionamento controlado pelos parquímetros. Foi o que disse o vereador Eugênio Juraszek (PP), defendendo que cada um destas estruturas, que já ocupam parte das calçadas, diga-se, tenham um telhado.

Faturas - Mesmo com o imóvel alugado, a titularidade da conta de água segue em nome do proprietário. Ao contrário da conta de energia elétrica da Celesc. O vereador Marcelindo Gruner (PTB) está propondo que o Samae faça o mesmo, evitando que a execução judicial caia na conta do proprietário. Como é hoje, de um jeito ou de outro o Samae cobra. Mas do inquilino, jamais!

ISS - Deu em nada a audiência pública para questionar a isenção do ISS para a Viação Canarinho, que deverá compensar o benefício no próximo reajuste das passagens. O projeto do prefeito Antídio Lunelli (MDB) estava na pauta de votação da sessão de terça- feira (11)), mas houve pedido de vista do vereador Ademar Winter (PSDB). O que dará em nada, também.

Na SC-108 - Deve começar hoje (13) o trabalho de sondagem do solo na região de Vila Freitas, Guaramirim, onde houve deslizamento de trecho da SC-108 na madrugada de 18 de fevereiro. Interditando a rodovia até hoje. Paralelamente, serão feitos os necessários levantamentos topográficos. Tudo isso deve ficar pronto em dez dias, gerando um relatório/diagnóstico para definir o tipo de obra (s) a ser feito ali para conter as encostas, da rodovia e do Morro do Schmidt, onde moram cerca de 100 famílias, também afetadas pelas chuvas. Tudo o mais que se falou até agora, é balela, embromação. Aliás, o governador Carlos Moisés (PSL) vai a Joinville amanhã (14), anunciar o Plano Estratégico de Infraestrutura (rodoviária). Será que vai sobrar algum pra cá?

Na CPI - Deputados eleitos em 2018, Valdir Cobalchini (MDB) e Luiz Fernando Vampiro (MDB) serão ouvidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito criada pela Assembleia Legislativa, que investiga as obras de recuperação da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, iniciadas no governo de João Raimundo Colombo (PSD). Com muitos indícios evidentes de superfaturamento. Há, inclusive, assinaturas fraudadas em adendos contratuais. O motivo? Ambos foram secretários estaduais de Infraestrutura.

Homicídios - Comissão de Segurança Pública da Assembleia vai ouvir o comandante da Polícia Militar e o delegado geral da Polícia Civil sobre o crescimento de homicídios em Santa Catarina. Nos últimos dez anos, segundo estudo feito pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), aumento de 68,7%. Dados mais atualizados disponíveis mostram que o número de mortes violentas no Estado passou de 632 em 2007 para 1.066 em 2017.

Igual - Projeto de lei do deputado José Milton Scheffer (PL) propõe que micro e pequenos estabelecimentos farmacêuticos e drogarias vendam cosméticos, perfumes e produtos de higiene pessoal, entre outros. Para que possam concorrer (nos preços) com estabelecimentos de grandes redes. Que vendem tudo isso amparados por recursos jurídicos. A proposta já passou pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa.

Em evidência - Segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, três catarinenses estão entre os 100 deputados e senadores mais influentes do Congresso Nacional: as deputadas federais Carmem Zanoto (Cidadania) e Geovania de Sá (PSDB) e o senador Esperidião Amin (PP). A lista cita quem, de fato, exerce real influência em decisões por lá. Os que são capazes de conduzir debates, negociações, votações e articulações.