NO MUNDO DA LUA

Sônia Pillon

Sônia Pillon é Presidente de Honra da ALBSC Jaraguá do Sul. Nasceu em Porto Alegre (RS), com formação em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduação em Produção de Texto e Gramática pela Univille (SC). Radicada em Santa Catarina, desde 1996 vive em Jaraguá do Sul. Iniciou a carreira jornalística na produção do SBT, em Porto Alegre, em 1990. Por uma década atuou como repórter na sucursal Jaraguá do Sul do jornal A Notícia. Paralelamente se dedica à literatura e às atividades culturais.

Ver artigos

Folhas de outono

A mesa retangular estava ocupada de ponta a ponta por familiares e amigos. Devia ter umas 20 pessoas. Um grande bolo nevado em formato de escada redonda era coberto por cerejas e recheado com calda de chocolate e morangos, bem no centro da mesa. Em cima do bolo de aniversário, uma boneca de confeito representava uma idosa clássica, elegante, delicada, com cabelos cor de prata segurados por um coque, óculos de grau, vestido longo em tom pastel e um gracioso colar de pérolas. Salgadinhos, docinhos e guloseimas para a criançada não faltaram naquele dia.

-Parabéns pra você, nessa data querida! Muitas felicidades, muitos anos de vida! Viva a vovó Vitóriaaa! Vivaaaaa! Cem anos! Vitória nem acreditava que alcançaria um século de vida! Emocionada, circulava o olhar pela mesa. Olhava um a um, com os olhos marejados, agradecida pela presença dos que a aplaudiam enquanto cantavam o “Parabéns”. Apesar da avançada idade, lembrava de cada um deles e do quanto cada um era importante em sua vida, de uma maneira ou de outra. Entre eles estavam a filha, o neto e a bisneta, pessoas que amava tanto!

As memórias da centenária estavam vívidas, com incrível precisão de detalhes, de acontecimentos bons e ruins, como um filme sendo exibido na tela grande. A vida da veterana senhora trouxe conquistas e perdas, alegrias e tristezas, como todo mundo, mas ela aprendeu a ser resistente, a perseverar, ainda que a duras penas. Mesmo nos momentos em que o desânimo tomou conta, quando os pensamentos a conduziam por caminhos tortuosos, de revolta e insegurança em relação ao futuro, lá no fundo, a chama da esperança nunca se apagou.

A infância modesta, a educação severa que recebeu, especialmente da mãe, de quem teve poucas demonstrações de amor, a maneira justa e afetuosa do pai, a rebeldia e as traquinagens do irmão mais velho… No frescor dos vinte anos, viveu a expectativa de felicidade com o matrimônio. Mais tarde, com o casamento desfeito, enfrentou a dor, a frustração e o preconceito ao se tornar “uma mulher desquitada”. A morte prematura do filho, as dificuldades encontradas para concluir a faculdade, em se manter no mercado de trabalho, ela lembra bem. Como esquecer?

Os anos foram passando, o mundo foi mudando e Vitória foi seguindo em frente, como sempre. Se ela sentiu solidão durante a jornada? Muitas vezes! Mas sempre foi reservada. Nem sempre externava o que sentia. Se preservava em seus recônditos. Lentamente, décadas se sucederam. Constatava que a idade foi pesando. Os passos começaram a se tornar mais lentos, a visão e a audição não eram mais as mesmas. Os cabelos ganharam grandes mechas brancas. Cansava mais rápido com as atividades cotidianas. Se sentia triste com as limitações que a longevidade trazia, mas foi se adaptando, contornando, driblando.

Porém, um fato fazia toda a diferença para ela. Mais do que em qualquer outra fase da vida, se sentia amada, amparada pela família, e esse foi o melhor presente que recebeu. Por isso, naquele dia, quando todos comemoravam os seus 100 anos de nascimento, ela irradiava alegria e fez questão de soprar as velinhas do bolo, posar para as fotos. É como se cada ano correspondesse a uma folha de outono, que lentamente formou um lindo tapete, contornando a Árvore da Vida. Vitória! Sim, literalmente, vitória é a palavra que define esses momentos tão especiais para ela, que mantém a alma de menina.

* Resgatando o conto inspirado na história de vida da minha mãe Wilma, que em outubro colhe mais uma flor no jardim, publicado na “Revista Literária A Ilha”, edição de Setembro de 2018.

Notas

Regularização do Simples Nacional termina no dia 31 - Quem foi excluído do SN em 2019 têm até 31.01 para regularizar as pendências e fazerem uma nova adesão ao regime, desde que não haja débito com a RF ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. O prazo também se aplica aos empresários interessados em aderir ao regime pela primeira vez. Caso contrário, o ingresso acontecerá somente no próximo ano. Ao optar pelo Simples Nacional, o empresário tem a oportunidade de pagar oito tributos, entre municipais, estaduais e federais, de uma única vez, reduzindo os custos tributários. Também fica livre de obrigações acessórias com vencimentos distintos, reduzindo a burocracia para administrar o negócio. Para empresas em início de atividade, o prazo para a solicitação é de 30 dias contados do último deferimento de inscrição (municipal ou estadual, caso exigível), desde que não tenham decorridos 180 dias da data de abertura constante do CNPJ (para empresas abertas até 31/12/2019) ou 60 dias (para empresas abertas a partir de 01/01/2020). A adesão será exclusivamente pela internet, por meio do Portal do SN.

Fundador da Condor na plenária da CDL de janeiro - A primeira plenária mensal da Câmara de Dirigentes Lojistas está marcada para o dia 31, a partir das 12h15min, no Clube Atlético Baependi. A entidade recebe o fundador da Rede Condor Hipermercados, Joanir Zonta, que inaugurou moderna loja em 2019, na Vila Lenzi. Ele participa do quadro ‘Varejando’, espaço dedicado ao compartilhamento de boas práticas de varejo. Além disso, a reunião ainda conta com o lançamento do segundo ciclo do programa de mentoria da CDL e terá explicação sobre o PIT (Programa de Iniciação ao Trabalho). O encontro é destinado a associados, que podem confirmar presença pelo e-mail [email protected] ou pelo (47) 3275-7070.

Estudantes de Massaranduba já podem se inscrever no programa Bolsa Transporte

A partir desta quinta-feira (16/1), os estudantes de cursos do ensino superior ou nível médio profissionalizantes de Massaranduba já podem se inscrever no programa Bolsa Transporte para o primeiro semestre de 2020, que prevê o auxílio de até 100% no transporte escolar. O prazo para a inscrição é até 16 de fevereiro para bolsas de 100% ou 75% e até 31 de maio para 50%.

Para ter acesso ao programa é preciso fazer a inscrição através do site http://sistema.portalave.com.br/universitário, através do simulador de cálculos e envio de documentos (conforme edital disponível no site do município

Dico e Celestino dividirão presidência da Câmara este ano

Jaraguá do Sul - Desde o dia 1º de janeiro, Isair Moser, o Dico, do PSDB, é o presidente da Câmara de Vereadores. Ele recebeu nove votos contra dois para Ademar Winter, que votou em si e recebeu também de Rogério Jung, do MDB. O vice-presidente é Eugênio José Juraszek (PP), 1º secretário Celestino Klinkoski (PP) e 2º secretário Ronaldo Magal de Souza (PSD).

A eleição de Moser seguiu acordo firmado em 2016, após a eleição municipal. Em 2017 o presidente foi Pedro Garcia, em 2018 Anderson Kassner e no ano passado, Marcelindo Carlos Gruner, que se despediu no dia 31 de dezembro.

Estrutura da Secretaria de Educação muda de endereço-A Secretaria de Educação de Guaramirim está agora atendendo junto à Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, localizado na Rua Irineu Vilela Veiga, 222, Centro. O telefone de contato é 3373-3397. A mudança ocorreu pelo fato de que em 2020 inicia a construção da nova estrutura da Escola Municipal de Educação Fundamental Dorvalino Felipe e, neste período, os alunos serão realocados para estudar no prédio da Secretaria de Educação, na Rua 28 de Agosto. A decisão de levar a Educação para atender no mesmo local do Desenvolvimento Social é para otimizar o espaço e economizar com aluguel. Com isso, a Defesa Civil e os Bombeiros Militares, que antes utilizavam salas na Secretaria de Desenvolvimento Social passaram a atender junto à Fundação Cultural.

Agenda

Ver todos