ENSINO INDEPENDENTE E LIVRE?

A J Marchi

Questionamentos evidentes, obviedades improváveis e banalidades incomodas. 

Ver artigos

O Ensino brasileiro está na lona, vítima de uma luta sem prioridades. Leis discricionárias e desmedidos cortes de verbas nas últimas três décadas, aproximam o conhecimento da decadência decretada sem precedentes em nosso país. Algo estranho acontece, não por culpa exclusiva das Escolas que experimentam calotes e de professores que sofrem nas mãos de alunos que não podem reprovar por conta de brandas leis ideológico-protetivas, mas certamente, pelo desinteresse coletivo no aprendizado que de novo, nada oferece. O Ensino Elementar, ao que tudo indica, é o que tem o quadro mais crítico, justificado pela falta de senso criativo e inventivo desta faixa etária. Por sua vez, o ensino médio deveria desenvolver o aspecto técnico e profissionalizante para beneficiar jovens que, sem emprego e renda, não tem como frequentar universidades.

Na visão dos pais, educar é mera transferência de sua base de dados, ou seja, sua filosofia de vida. Para a escola, educar significa impor, tão apenas, conteúdo programático. Nenhuma ideologia deveria se sobrepor aos valores e culturas dos núcleos familiares, embora mais parecidos sejam os filhos com sua época, do que propriamente com seus pais. A mesma permissão dada as instituições religiosas pelos pais, para que seus filhos ainda rebentos sejam doutrinados, é vista por muitos, como um direito adquirido para a orientação pedagógica, muitas vezes repletas de questionáveis ideologias. É de se perguntar: - Temos o direito de inseri-las em mentes tão precoces? Deveria o conhecimento ser imposto ao indivíduo, ou deveria ele, ter a obrigação de conquistá-lo? E afinal, porque terceirizamos a educação primária de nossas crianças? A Educação, tem como única finalidade, preparar indivíduos que pensem e ajam com independência e liberdade - disse o cientista e físico Albert Einstein, embora sobre isso, se façam ouvidos moucos. É impossível que haja evolução coletiva em uma nação onde a leitura é tão banalizada. A imaginação é mais importante que o conhecimento - dizia o mesmo Einstein. Se você não lê e exercita sua mente, não conseguirá imaginar e criar soluções. Toda informação recebida sem que se tenha de lê-la ou estudá-la, cairá no esquecimento! É como colher a fruta já apodrecida. A incapacidade de um indivíduo pensar ou agir por si próprio, preocupando-se apenas com o que lhe interessa, é um dos grandes males da atualidade. Nossa exclusão do processo inventivo eternizará uma legião de alienados e despreparados para os desafios que virão, e colocará à prova nossa limitada capacidade técnica.

Apenas para citar como exemplo de novas demandas que estão a infernizar a vida de muitos agentes públicos acomodados, em nações adiantadas tal qual a velha e endinheirada Alemanha, a maioria dos jovens tem preferência por cursos técnicos/tecnológicos. Com toda razão, as pessoas têm pressa para viver o hoje, estando pouco interessadas em esperar pelos inócuos investimentos a futuro, e por isso mesmo, não planejam mais à longo prazo, pois projetos governamentais de longa projeção, fazem também com que as pessoas tenham, ao final de cada mês, menos dinheiro no bolso, e, por conseguinte, a sociedade. É óbvio que ao engessar o Orçamento Público para um período mais longo com o intuito de concretizar plataformas de governo, compromete-se todas as políticas públicas, deixando o cidadão com menor potencial para gerir ou investir em sua própria vida. Tudo é uma questão de tempo, necessidade e prioridade. Educação é para hoje, Saúde, Segurança e Transporte também.

Não por acaso, tornou-se fácil votar, e induzidos por tal comodidade terceirizada, menosprezam-se conhecidos interesses políticos em prejuízo dos coletivos! E, movidos por tal desinteresse, continuaremos a conviver com a imensa parcela da população que aguarda dos eleitos a realização de seus desejos sem compreenderem que todos pagarão pela mesma conta! A amiga da esperança é a paciência, e a inimiga não é a falta dela, mas o excesso!

Notas

Amanhã é dia de cuca na Comunidade Evangélica Luterana da Vila Lenzi, das 6h às 11h. Mais informações e encomendas pelo telefone: (47) 3275-3063.

 

Na tarde desta quarta-feira (11), o deputado federal Carlos Chiodini, junto com o prefeito de Jaraguá do Sul, Antidio Lunelli, e o secretário de Administração do município, Argos Burgardt, se reuniram com o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), André Kuhn, para solicitar a recuperação da malha viária da entrada de Jaraguá do Sul. Para o deputado, a obra estruturante de aproximadamente R$ 2 milhões é de extrema importância e vai melhorar o principal acesso à cidade.

 

Alunas destaques do concurso CDL na Escola são premiadas - A CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul entregou kits escolares para alunas e professoras vencedoras da etapa municipal do concurso CDL na Escola 2019. A iniciativa é uma parceria com a FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina), com apoio do Sicoob Cejascred. A aluna vencedora na categoria Redação foi Monize Eger D' Oliveira, do 9º ano da Escola Alberto Bauer, com apoio da professora Salete Miriam Coelho. Já na categoria Desenho, quem ganhou o prêmio foi Júlia Vicentin Pereira, do 4º ano da Escola Anna Töwe Nagel, com apoio da professora Andréia J. Renta. Além da premiação com os kits enviados pela FCDL, as alunas e professoras ganharam tablets doados pelo Sicoob Cejascred.

Centro de Especialidades Odontológicas terá um novo local - Está assegurado o valor de R$ 710 mil para reforço do orçamento do Fundo Municipal de Saúde para atender despesas com a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas, no bairro Vila Lenzi. A iniciativa objetiva ampliar e manter a oferta física da rede de atendimento individual em especialidades odontológicas disponibilizando à comunidade maior acesso aos serviços de saúde. O crédito especial decorre da necessidade de se promover a desapropriação de imóvel para a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas. O CEO sairá do Centro Vida, onde está instalado em local acanhado para o tamanho da demanda, para um espaço próprio próximo a unidade básica de saúde da Vila Lenzi.

Jogos Abertos provocam mudanças no calendário escolar 2020 - O vereador e professor Arlindo Rincos manifestou a sua preocupação em relação ao calendário escolar de 2020, em conversa com a secretária da Educação, Ivana Atanásio Dias. Devido à realização dos 60ºs Jogos Abertos de Santa Catarina, as férias do meio do ano foram alteradas para novembro, mês de realização do evento poliesportivo em Jaraguá do Sul. A preocupação, segundo disse, se deve ao cansaço e o desgaste que as crianças vão ter com um período tão longo de aulas. Ele também afirmou que os pais contam com as férias no meio do ano para programar viagens e folgas nas empresas onde trabalham. Segundo o parlamentar, as férias do final do ano também serão prejudicadas, já que o período letivo vai se estender até o dia 23 de dezembro. Devido aos Jasc, as escolas vão servir de alojamento aos atletas que virão de todo o Estado. O vereador sugeriu a antecipação da abertura do ano letivo em uma semana, mas em face da escala de férias dos professores, a sugestão não pode ser acatada.