Últimas colunas de A J Marchi

A PEQUENA ALEMANHA RENASCE PARA O TURISMO!

Foi inevitável prestar atenção à charmosa Pomerode durante o 15º Festival Gastronômico, quando percebi, quão empenhados estão os munícipes em transformá-la em um disputado Polo Turístico aos moldes de algumas conhecidas cidades gaúchas e fluminenses. Hoje em dia, o Turismo é uma das principais atividades econômicas em todo o planeta.

Por A J Marchi

ALÉM DE UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA

Um ano atrás, visitei uma Escola Estadual de Ensino Elementar em um município próximo. Ao adentrar a uma das salas, percebi o quão relapso é o fator qualidade para o aprendizado. O flagrante descaso do Estado para com a saúde daquelas crianças me fez raciocinar em vez de ampliar meu ódio. Os insetos, do maruim ao borrachudo, carcomiam a pele de inocentes fazendo lacrimejar docentes que pouco ou nada poderiam ter feito além de heroicamente repassar conhecimento em meio ao caos ...

Por A J Marchi

APOSENTADORIA OU MORTE?

Não! Nenhuma destas terríveis opções, pois Ouro de Tolo, já cantava com sua maluquês o irreverente Raul Seixas: Tente! E não diga que a vitória está perdida se é de batalhas que se vive a vida/Vá! Tente outra vez! Pois, é só você olhar no espelho pra se sentir um grandessíssimo idiota ao saber que é humano, ridículo, limitado e que usa somente dez por cento de sua cabeça animal/ E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial que está contribuindo com sua parte para o nosso belo quadro social/ Eu é que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada e cheia de dentes esperando a morte chegar/Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais, há sempre algo a ser feito. Quem não tem colírio, usa óculos escuros! E eu vejo acima deles que, quem não tem papel, dá o recado pelo muro, pois quem não vive o presente, se conforma com o futuro. Quantos de nós enquadram-se nessas letras? Com certeza, muitos! Olhando no retrovisor do tempo até onde nossa imaginação alcance, a memória ajude e a história também, veremos que nada sabemos sobre nossos antepassados...

Por A J Marchi

A PEQUENA HISTORIA DE UM GRANDE INVENTOR

Sol. Dia perfeito para um pedal pela ciclovia. Não satisfeito com a ergonomia, parei para ajustar o selim. Fiz aquela simples operação de desblocagem e blocagem tão rápida quanto automática sem me dar conta de que estava voltando no tempo! Em 1927, o italiano Tullio Campagnolo inventou a alavanca de blocagem de selim e rodas de bicicletas. O dispositivo Quick Release - troca rápida - viria a facilitar em muito a vida dos ciclistas que, além de sacar e repor as rodas rapidamente, teriam a possibilidade de ajustar a altura do selim sem que para isso precisassem de ferramentas...

Por A J Marchi

SALTO DO YUCUMÃ: Uma visão inusitada

Num certo feriado, tive oportunidade de conhecer o que há depois daqueles montes à beira daquele rio! Destino, roteiro e pontos de interesse programados. Horários nem tanto! Decididos pela Serra do Mar, seguimos os contrafortes até os Campos de Cima do além Mafra sentindo agradáveis aromas das araucárias com suas pinhas que ao longo do extenso planalto deixam o belo mais verde e o verde mais singelo! Tão perto, embora tão distante do cotidiano de quem vive no litoral, o Planalto Serrano nos eleva aos puros ares de um horizonte límpido e ensolarado. Subindo mais, chegamos ao extremo norte colado às bordas paranaenses. Quase girando, descemos ao sul cruzando o coração das "Terras Santas de Catarina"...

Por A J Marchi

RICARDO FELDENS: Uma vida em forma de música

Minha vida é a música - respondeu-me com seu sincero sorriso aquele honorável mestre de 76 anos em uma de suas aulas de violino na Casa da Música! - Qual nota musical, para não dizer arpejo, representaria sua trajetória? Fiquei sem resposta! Ricardo Feldens deixou-nos órfãos de "do a si" com uma enigmática escala para decifrar! Talvez eu nunca saiba, porém, sua existência final foi mais que uma evidência daquilo que se anunciava...

Por A J Marchi