Geral

Projeto Eva.Bot contra violência doméstica mostrado na Câmara

Foto: Divulgação

Flávio José Brugnago

Flávio José Brugnago é Editor chefe do JDV e na bagagem carrega mais de 40 anos de profissão. 

A redatora Bruna Martins Freitas, integrante da equipe que desenvolveu o projeto Eva.Bot, ferramenta que quer criar uma inteligência artificial para ajudar mulheres a se protegerem da violência doméstica, participou da sessão da Câmara de terça-feira (9).

Bruna iniciou registrando o número de casos de violência doméstica no país em 2018, quando ocorreram 73 mil denúncias e 221 mil mulheres agredidas. Um dado alarmante também, segundo ela, é que apenas cerca de 33% das mulheres denunciam os casos de violência.

Com base nestes dados, Bruna mencionou o que o projeto Eva.Bot pretende desenvolver. Conforme disse, a plataforma que se conectada a chats já existentes em celulares, permite educar e conscientizar as mulheres que buscam apoio. Por meio de conversas guiadas, as vítimas de violência serão direcionadas para ajuda e resolução do caso.

Cláudia Cristiane Gonçalves de Lima, titular da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Jaraguá do Sul, também participou da sessão. De acordo com ela houve um aumento de 50% neste primeiro semestre de pedidos de medidas protetivas no município.

Para a autoridade policial, isso já mostra que as mulheres estão mais conscientes de seus direitos. “Elas já estão chegando conscientes à Delegacia de que têm esse direito. Então é importante difundirmos cada vez mais isso”, ressaltou.