Especiais

Normalistas do Divina Providência lembram os 50 anos da formatura

Foto: FJBrugnago

Flávio José Brugnago

Flávio José Brugnago é Editor chefe do JDV e na bagagem carrega mais de 40 anos de profissão. 

"Prometo, no exercício do magistério, educar e instruir a criança, dando-lhe o senso de liberdade e da dignidade da pessoa humana. Formarei sua consciência cristã e cívica, a fim de que trabalhe para o engrandecimento de uma Pátria melhor". Esse foi o juramento feito pelos Magistrandos de 1969 do Colégio Divina Providência, turma Prefeito Victor Bauer, paraninfo Dr. Paulo Konder Bornhausen, patrono professor Paulo Moretti e madrinha dos anéis, Irmã Claudete Reckziegel.

Eram 28 estudantes da Escola Normal Divina Providência, cuja solenidade de formatura se deu no dia 2 de dezembro, com missa em ação de graças na Igreja Matriz e a solene entrega de diplomas no Cine Jaraguá, Rua Emílio Carlos Jourdan, onde atualmente é o Shopping. Depois da formatura, cada qual seguiu o seu caminho, porém, no sábado, 5 de outubro, os caminhos voltaram a se cruzar para a maioria. Pelo menos a metade dos magistrandos se reencontraram para um almoço festivo na SER Vieirense, tendo como convidado especial o ícone da educação jaraguaense, o professor Paulo Moretti, que voltou a morar na cidade. Moretti tem hoje 87 anos.

Homenagens - Na formatura de meio século atrás, os professores homenageados foram Dolcídeo Menel, Hilário Stephani, Holando Marcellino Gonçalves, Irmã Ana Hülse, Irmã Claudete Reckziegel (regente), Irmã Thereza, Leonila da Silva, Paulo Moretti e Pedro Aurélio Trentini. Foram lembrados, também, os ex-professores Irmã Eliane, Dr. Ivo Kaufmann, Dr. Marlo Sousa, Dr. Murilo Barreto de Azevedo e Dr. Osvaldo Mancini.

Emoção marca o reencontro de colegas do curso Normal

Nem todas as formandas de 1969 foram encontradas, algumas faleceram, segundo informações. Muitos não se viam desde a sessão de formatura e o reencontro de sábado foi de muita emoção e registros fotográficos. Um painel com a foto oficial das jovens da época mostrava o momento marcante da vida de todas. A maior parte seguiu a carreira do magistério.

E quem eram os magistrandos? São eles: Honório Demarchi, Adelaide Klein Zipf, Cecília Ana Rubini Menegotti, Crescência Schlickmann, Darci Franke Welk, Eunice Klitzke, Geraldina Rover, Glória Piazera, Helena Petronilha Rubini, Iria Maria Petry, Léa de Araújo, Lenir Maia, Lenita Maria Piazera, Luzia Prestini, Maria Angélica Borges Piccione. E ainda Maria Claudete Munhoz, Maria da Graça de Carvalho, Maria Demarchi, Maria Milker, Maria Salete Küster, Marli Marlene Caglioni, Miriam Dorotéa Ersching, Olga Ferreira, Relinda Ana Erhardt, Rita de Cássia Gonçalves, Ruti Rosa Gabriel, Sílvia Osório Ewald e Úrsula Koroll.