Geral

Moradores vão bloquear a estrada SC-414 por melhorias e asfalto

Foto: Divulgação

O autodenominado “Grupo de Melhorias Braço Direito - Todos pelo asfalto na SC-414”, está organizando um manifesto com fechamento da histórica estrada no dia 28 de janeiro, a partir das 14h, na altura da Capela Sagrada Família, cobrando pela prometida pavimentação do trecho há décadas.

A pavimentação dos 16 quilômetros da SC-414, que liga Luiz Alves à Vila Itoupava, em Blumenau, passando pelo Braço Direito, em Massaranduba, são objetos de promessa há décadas. Pelo menos 10 quilômetros do trecho estão em território massarandubense e os acessos ligam Luiz Alves a Blumenau.

Moradores do Braço Direito, 3º Braço, Sete de Janeiro, 2º Braço vão bloquear a estrada geral do Braço Direito, que é estadual (SC-414), não permitindo nenhuma passagem, em protesto pela péssima conservação e ao mesmo tempo reivindicando a pavimentação com asfalto, cujo projeto remonta da década de 1960.

Já naquela época, segundo os moradores na nota do manifesto, ficou acertado que a pavimentação passaria na estrada geral Braço Direito. Posteriormente, em 1974, o trecho foi batizado de SC-413 e, posteriormente, recebeu a denominação de Rodovia Dom João Batista Costa, em homenagem ao sacerdote nascido naquela região de Massaranduba e que se tornaria o primeiro Bispo da Igreja Católica, em Porto Velho, Rondônia.

Em 2012, o município de Massaranduba, a pedido do Governo do Estado, bancou projeto executivo que custou R$ 148 mil aos cofres públicos para agilizar o processo de pavimentação junto ao a Secretaria de Estado da Infraestrutura. O projeto foi doado ao Estado.

Depois disso, o projeto sofreu nova alteração sob alegação de que não serviria para busca de recursos internacionais junto ao BIRD. O novo projeto foi feito pela empresa Iguatemi, com valor três vezes superior ao pago pela Prefeitura, e ficou por isso.

Rodovia tem projeto pronto e comunidade cobra o asfalto

Desde então, o trecho continua abandonado pelo Estado, com muitos buracos, lama e pó, prejudicando o escoamento da produção, como também o tráfego regular. É uma rodovia estadual onde a Prefeitura de Massaranduba, mesmo sem convênio de contrapartida do Estado, acaba conservando para mantê-la transitável, de modo que a produção possa ser escoada. Tem um tráfego intenso de automóveis e caminhões.

O protesto é uma forma de pressionar o Estado para que haja providências na manutenção, mas, principalmente, à pavimentação. O foco principal é o prometido asfalto. Na quarta-feira, 22 de janeiro, os moradores estão sendo convocados para uma reunião no Meio’s Bar, às 19h30min, na Rua Nossa Senhora Aparecida, para tratar sobre a organização do protesto.

O Grupo de Melhorias do Braço Direito vai bloquear totalmente a estrada no dia 28 de janeiro, uma terça-feira, a partir das 14h. A convocação está acontecendo pelas redes sociais, com inúmeras manifestações de apoio, inclusive do prefeito Sésar, vereadores e outras lideranças políticas da região.

Anos atrás, a pavimentação chegou a ser incluída no Plano Plurianual do Estado (PPA) e na Lei das Diretrizes Orçamentárias, mas nunca saiu do papel, quando acontecia anualmente o orçamento regionalizado pela Assembleia Legislativa de SC. Na época, o custo de implantação estava orçado em R$ 15 milhões, pelo projeto executivo da época.

Notas

Partidos buscam mulheres para se lançarem em campanha - Com o veto às coligações proporcionais, partidos políticos têm feito uma corrida interna para ampliar o número de mulheres dispostas a se lançar em campanha. Como a nova regra obriga a partir deste ano que cada legenda tenha, de forma independente, ao menos 30% de nomes femininos nas urnas, partidos que não alcançarem esse percentual vão ter de barrar homens na eleição. Se a cota feminina não for alcançada, a lista de homens terá de ser reduzida na mesma medida e a chapa será então proporcional. Em eleições anteriores, quando a cota do gênero já estava valendo, mas o veto às coligações ainda não, os partidos se coligavam e valia a média de candidaturas femininas do bloco. Na prática, uma legenda podia salvar a outra. Agora é cada uma por si. E além de estabelecer uma percentagem mínima de candidaturas de mulheres, as regras eleitorais determinam que os partidos destinem ao menos 30% de sua verba do Fundo Eleitoral para as campanhas femininas. A corrida por mulheres candidatas está acontecendo em todos os partidos.

Escola de gastronomia organiza duas oficinas - O Chef Gourmet, escola de gastronomia sediada em Jaraguá do Sul, está organizando duas oficinas para capacitação de interessados no universo gastronômico. No dia 22, o chef e professor Gabriel Leoni fala sobre melhores cortes de legumes e verduras para várias preparações e também como congelá-los. Já nos dias 28 e 29, é a vez de a chef Dominique Conceição ensinar aos participantes os segredos da preparação de ovos de Páscoa. As inscrições podem ser feitas pelos telefones (47) 9 9115-8506 e 3055-0679. Para saber mais, basta acessar www.escolachefgourmet.com.br ou seguir as redes sociais da marca.

Secretaria de Saúde promove audiência pública - Os resultados do último quadrimestre serão apresentados à população pela Secretaria de Saúde de Massaranduba na segunda-feira (24), a partir das 9h30min, na Câmara de Vereadores. O relatório dará também os números consolidados do ano. A audiência é o meio pela qual a comunidade pode acompanhar a execução da programação anual da saúde relativos a 2019 e os principais detalhes sobre recebimentos e aplicação dos recursos financeiros e prestação de serviços.

CARNAVAL – O Clube Atlético Baependi promove no dia 25, terça-feira, o carnaval infantil a partir das 14h, com animação do Dj Xalinho e tendo como atração o Robô Led. No local haverá food truck. Evento gratuito para sócios e não sócios a R$ 5,00. Até cinco anos é livre.

Centenário realiza a festa de rei e rainha - A Sociedade Desportiva Recreativa Rio da Luz II – Salão Centenário, realiza no dia 22, sábado, a festa de rei e rainha com baile, a partir das 18h com a concentração dos sócios e uma hora depois a busca das majestades, Muriel Cristo e Jehnefen Tonello (rei e rainha), Natalício Shimanski, David Horongozo, Cecília Schimanski e Tânia Fischer (cavalheiros e princesas). Aldoir Oldenburg será o comandante. O baile começa às 20h30min com a Banda GBD, posteriormente o Grupo Chama e para finalizar a noitada, o Grupo Talagaço. O valor por participante é R$ 35,00 com direito ao buffet, duas horas de bebidas livre (cerveja, refrigerante e água) e impresso para o baile. Quem for apenas para o baile pagará R$ 15,00.