Trânsito

Homens jovens lideram ranking nacional de mortes no trânsito

Foto: Divulgação

Acidentes de trânsito provocaram a morte de 35,3 mil pessoas, em 2017. É o que mostram os dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM). Os números são preocupantes, e um detalhe chama a atenção: a maior parte das vítimas fatais é do sexo masculino e jovens em idade produtiva, entre 20 a 39 anos (36,75%). São milhares de mortes prematuras, ocorridas todos os anos, com forte impacto social, econômico, no setor saúde e para as famílias.
Segunda maior causa de mortes externas no país, os acidentes de trânsito geram uma grande sobrecarga nos serviços de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS) com números crescentes de internações. Em 2017, foram 182.838, gerando gastos de aproximadamente R$ 260,7 milhões. Deste total de internação, 78,2% ocorreram no sexo masculino.
As principais vítimas fatais foram: os motociclistas (12.199), seguidos de ocupantes de automóveis e caminhonetes (8.511); pedestres (6.469); e ciclistas (1.306).
Em mulheres, os óbitos por acidente de trânsito foram de 6.336, correspondendo a 18% dos casos em 2017. A maior parte delas também era jovem, em idade entre 20 e 39 anos (35,7%).
A gravidade do impacto dos Acidentes de Trânsito Terrestres (ATTs) na saúde pública inclui também o tratamento das sequelas emocionais e físicas. Segundo estudo baseado em 1,7 milhões de internações por ATT entre 2000 a 2013,foi evidenciado que 23,5% dos pacientes apresentaram diagnóstico sugestivo de sequela física, sendo que amputação e traumatismo crânio encefálico são as principais causas, sobretudo entre homens de 20 a 29 anos, pedestres e motociclistas (Araújo & Mello, 2016).

Seguro DPVAT mostra que mulheres são cuidadosas

Os dados do Relatório Anual da Seguradora Líder revelam que as mulheres são mais cuidadosas no trânsito. E, para os especialistas, a maternidade incentiva ainda mais uma atitude prudente ao dirigir. Das mais de 328 mil indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no ano passado, apenas 25% foram destinadas a acidentes envolvendo vítimas do sexo feminino. Além disso, dos motoristas indenizados em 2018, 15% eram mulheres, enquanto os homens representaram 85%.
O cenário reforça o perfil mais cauteloso das mulheres na direção. Apesar da baixa participação das mulheres em acidentes de trânsito, as jovens de 18 a 34 anos são as mais atingidas quando as colisões acontecem. A faixa etária, considerada a população economicamente ativa, concentrou 47% dos pagamentos destinados às vítimas mulheres. O segundo grupo de idade mais afetado integra as mulheres de 45 a 64 anos (22%).
Quando analisados os números por estado, Rondônia, Roraima e Mato Grosso registram os maiores índices de ocorrências no trânsito com mulheres (31% e 30%, respectivamente). Na sequência estão Rio Grande do Sul (28%), Goiás e Acre, ambos com (27%), Rio de Janeiro (26%) e Mato Grosso (25%). Apesar de o Ceará representar alto índice de sinistralidade quando comparados ambos os sexos, o Estado registra apenas 21% de benefícios pagos a vítimas mulheres.
Os últimos lugares, no entanto, são ocupados por Pernambuco (18,6%) e Alagoas (18,7%). Quanto às regiões brasileiras, o Centro-Oeste tem o maior número de indenizações pagas por acidentes envolvendo mulheres, com 27% do total de pagamentos por ocorrências com o sexo feminino. Na sequência, estão Sul e Sudeste com 26%, Norte (27%) e Nordeste (21%).

Tecnologia pode impactar o trânsito e a economia aponta estudo da OMS

Diariamente circulam notícias sobre tragédias no trânsito. No mundo todo, o número de vítimas fatais nas vias tem aumentado. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2009, por exemplo, foram contabilizado mais de 1,2 milhão de óbitos, e no ano passado o registro foi de 1,35 milhão.
O Brasil é o quinto país no mundo com maior taxa de acidentes de trânsito. Entre 2010 e 2016, foram mais de 300 mil mortes e 2,5 milhões de inválidos permanentes, dos quais metade está na faixa entre 18 e 34 anos. Além das mortes e sequelas em decorrência dos ferimentos, essas ocorrências impactam diretamente a economia nacional. Afinal, os gastos públicos com atendimento médico, aposentadorias por invalidez e pensões por óbito chegam a R$ 52 bilhões, com impacto anual total de R$ 199 bilhões – o equivalente a mais de 3% do PIB.
Em meio a tantos fatores negativos, o que pode ser feito para mudar este cenário? Transformar a cultura do brasileiro no trânsito é a resposta mais simples. Porém, para que essa adequação aconteça é necessário considerar três pontos: educação, campanhas preventivas regulares e fiscalização. Em comum, todos esses elementos podem se apoiar em recursos tecnológicos.
A Lei Seca, que com auxílio do aparelho de bafômetro, em 10 anos ajudou a reduzir significativamente a quantidade de acidentes decorrentes da combinação álcool e direção. Dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) indicam que houve redução em mais de 14% do número de óbitos por acidentes de trânsito no país. Em 2008, o registro foi de 38.273 óbitos e, em 2017, o índice caiu para 32.615 casos. Novamente, a tecnologia foi determinante - quando aplicada de forma conjunta nas blitzes. Os dados foram levantados por Sheila Borges, diretora da ProSimulador.

Contran torna facultativo o uso de simuladores de Trânsito

O processo de formação de condutores brasileiros terá novas regras. O uso de simulador de direção veicular no processo de formação de condutores passará a ser facultativo e cursos nas autoescolas obrigatórios para alunos da categoria B serão reduzidos de 25 para 20 horas de aulas práticas. Além disso, a exigência de aulas noturnas cairá de 5h para 1 hora/aula. As decisões foram anunciadas na primeira reunião de 2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), realizada na quinta-feira (13), em Brasília.
De acordo com o ministro da Infraestrutura e presidente do colegiado, Tarcísio Gomes de Freitas, a decisão desburocratiza parte das etapas do processo de formação do condutor.
Para condutores de ciclomotores, a carga horária caiu de 20h para 10h/aula. A normativa permite ainda que os candidatos interessados na obtenção da Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC) possam, no período de um ano, realizar apenas as provas, sem passar pelas aulas teóricas e práticas. E, caso o candidato seja reprovado, ele deverá frequentar as aulas práticas.

Notas

Abrigo Institucional Gillian Hermann passa por ampliação e reforma - A ampliação e reforma do Abrigo Institucional Gillian Edith Mary Hermann, no Baependi, iniciaram na semana passada e devem ser concluídas em um prazo de até 150 dias. De acordo com a secretária de Assistência Social e Habitação, Maria Santin Camello, a ampliação de 72,88 m² envolve a construção de mais duas salas, que serão destinadas a atendimentos da equipe técnica. Já a reforma contemplará pintura externa do prédio e reparos em geral. O investimento total é de R$ 184.864,60, com recursos próprios. Contando com uma área total de 476 m², da qual 330,23 m² de área construída em dois pisos, o abrigo dispõe de cinco quartos, seis banheiros, cozinha, salas de TV e de jantar, mais ambiente para estudo, além de três salas para a equipe técnica. Com a ampliação, a área construída aumentará para 403,11 m². A capacidade é para atendimento a 15 adolescentes e atualmente 12 vivem no local.

Construção de um novo abrigo infantil está nos planos para 2020 - A Secretaria de Assistência Social e Habitação prevê para 2020, além da reforma do Abrigo Institucional Gillian Hermann, as obras de melhorias no CRAS Jaraguá 84 entre março e abril. O valor máximo previsto é de R$ 240 mil, sendo este recurso obtido junto ao Governo do Estado. A construção de um novo abrigo infantil é outra melhoria esperada para este ano pela secretária Nina Camello. Para isso, um convênio com o Ministério da Cidadania no valor de R$ 1 milhão já está assinado por meio da Caixa Econômica Federal. O recurso foi intermediado pelo deputado Carlos Chiodini junto ao ministro da Cidadania, Osmar Terra, quando visitou Jaraguá do Sul no ano passado. A nova estrutura substituirá o atual imóvel alugado no centro da cidade, que tem capacidade para atender 20 crianças.

RFCC inicia as atividades do ano - A Rede Feminina de Combate ao Câncer retomou ontem (27) as atividades, já com agendamento dos preventivos de colo do útero e de toque de mama para mulheres residentes em Jaraguá do Sul. Os exames podem ser agendados pelo telefone 3275-0268, ou diretamente na sede da entidade, na Procópio Gomes de Oliveira 801. É necessário apresentar documento de identidade e comprovante de residência. A RFCC atende de segunda a sexta-feira,d as 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h.

Regularização do Simples Nacional termina no dia 31 - Quem foi excluído do SN em 2019 têm até 31.01 para regularizar as pendências e fazerem uma nova adesão ao regime, desde que não haja débito com a RF ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. O prazo também se aplica aos empresários interessados em aderir ao regime pela primeira vez. Caso contrário, o ingresso acontecerá somente no próximo ano. Ao optar pelo Simples Nacional, o empresário tem a oportunidade de pagar oito tributos, entre municipais, estaduais e federais, de uma única vez, reduzindo os custos tributários. Também fica livre de obrigações acessórias com vencimentos distintos, reduzindo a burocracia para administrar o negócio. Para empresas em início de atividade, o prazo para a solicitação é de 30 dias contados do último deferimento de inscrição (municipal ou estadual, caso exigível), desde que não tenham decorridos 180 dias da data de abertura constante do CNPJ (para empresas abertas até 31/12/2019) ou 60 dias (para empresas abertas a partir de 01/01/2020). A adesão será exclusivamente pela internet, por meio do Portal do SN.

Fundador da Condor na plenária da CDL de janeiro - A primeira plenária mensal da Câmara de Dirigentes Lojistas está marcada para o dia 31, a partir das 12h15min, no Clube Atlético Baependi. A entidade recebe o fundador da Rede Condor Hipermercados, Joanir Zonta, que inaugurou moderna loja em 2019, na Vila Lenzi. Ele participa do quadro ‘Varejando’, espaço dedicado ao compartilhamento de boas práticas de varejo. Além disso, a reunião ainda conta com o lançamento do segundo ciclo do programa de mentoria da CDL e terá explicação sobre o PIT (Programa de Iniciação ao Trabalho). O encontro é destinado a associados, que podem confirmar presença pelo e-mail [email protected] ou pelo (47) 3275-7070.

Agenda

Ver todos