Política,Trânsito

Binário entre a 25 de Julho e a Marina Fructuozo foi descartado

Flávio José Brugnago

Flávio José Brugnago é Editor chefe do JDV e na bagagem carrega mais de 40 anos de profissão. 

O vereador Celestino Klinkoski avaliou de forma positiva reunião que ocorreu na segunda-feira (3), com os moradores do bairro Vila Nova e o diretor de Trânsito da Prefeitura, Gildo Martins de Andrade Filho. Foi na sede da União Evangélica União Cristã (MEUC), que cedeu às instalações. Na pauta estavam assuntos pertinentes ao bairro, como implantação de faixas elevadas, semáforos inteligentes e o cancelamento da ideia de implantação de um binário com a Rua Marina Fructuozo, por não ser o mais viável para o local. Segundo o diretor Gildo Andrade, no trecho de via dupla na Rua 25 de Julho, passam, em média, 12 mil veículos ao dia.

Se parte fosse desviado para a Marina Fructuozo para a direção da Ilha da Figueira, haveria necessidade de um semáforo da cabeceira da Ponte Tavares Sobrinho. O problema, segundo explicou, conflitaria com os veículos que viriam da Rua Rinaldo Bogo e da própria Rua Coronel Procópio Gomes (média de 11 mil ao dia), onde os veículos fariam o “X”, provocando incidentes no curto trecho da ponte até o semáforo do início da Ilha da Figueira. Do encontro restou a informação de que a implantação do binário está descartada, no momento. A Rua 25 de Julho, no entanto, deve receber uma faixa elevada nas imediações da empresa Gatos & Atos para reduzir a velocidade e facilitar a travessia de pedestres.